quinta-feira, 24 de maio de 2012

Chapter Six | Chapter Seven

Demi acordou assustada de mais um de seus pesadelos. Estava na cama de Selena, em cima de uma pilha de roupas e seu corpo doía um pouco por ter ficado muito tempo em uma posição desconfortável, ela se sentou levemente confusa e percebeu que não estava sozinha no cômodo, Joseph estava escorado na parede perto da porta a fitando com uma expressão perturbada. 

__Joseph__ ela esfregou os olhos pra espantar o sono__ o que faz aqui?
Por um momento ele nada disse, só ficou lá parado olhando pra ela, nem parecia estar respirando.
__Joseph...
__Porque não me contou que sabia o que Robert tinha feito com você aquela noite?
Demi gelou por dentro, seus olhos se arregalaram de susto... Como ele sabia daquilo? Como tinha descoberto?
__Como sabe disso?__ ela perguntou automaticamente, mas a resposta veio sozinha um segundo depois__ você leu meu diário?
__Porque escondeu isso de mim Demi?__ ele questionou ignorando a pergunta dela.
__Você também escondeu coisas de mim__ acusou ofendida, sabia que ele vinha lhe ocultando coisas, e achava que tinha haver com aquela noite também embora não pudesse ter certeza.
__É diferente, tem noção do que sua mentira pode ocasionar? Não pensou que o feitiço que Robert lançou em você poderia ser perigoso ou fatal? Não pensou que precisava me contar pra que eu pudesse ajudá-la, pra que impedisse que tudo isso acontecesse?
__Tudo isso? O que...
__Você sabe o que fez? Essas coisas que vem sentindo... Não é natural Demi, você está enfeitiçada e põe a todos em risco.
__Eu queria contar, mas toda vez que abria a boca era como se... Se roubassem minha voz, eu não podia falar, eu...
__Mas que droga__ Joseph lhe deu as costas, incapaz de olhar pro rosto dela sem perder a calma.
Tinha voltado da floresta depois de ler o diário e encontrado Demi dormindo no quarto de Selena, tinha planejado ter aquela conversa antes, mas simplesmente não conseguiu acordá-la quando a viu deitada ali, adormecida feito um anjo. A raiva que sentira abrandara ao olhar pro rosto belo da garota, mas seu desespero crescera ao pensar que talvez não pudesse mudar seu destino, que estavam destinados a sofrer e a ficar separados graças a Robert... Estavam amaldiçoados.
__O que ele fez comigo? Você sabe o que é? É muito ruim?__ de repente ela também estava tomada pelo desespero. 

Joseph fechou os olhos com força e escorou a cabeça na porta. Como ia contar pra ela? Como contar sobre o feitiço de conexão e sobre a maldição que os impedia de ficarem juntos completamente, que lhes ameaçava a vida? Ele não achou que poderia fazer aquilo, dessa vez fora sua voz que sumiu e ele achou que fosse sufocar.
__Não posso fazer isso__ ele sussurrou pra si mesmo agoniado__ não posso fazer isso.
__Joseph__ Demi se levantou da cama e calmamente caminhou até ele, cada vez mais nervosa. Ergueu a mão pra tocar o ombro dele, queria fitar seus olhos castanhos e sentir a segurança que lhe passavam apesar do momento tenso, mas ele se esquivou do toque, não por que estivesse com raiva, ou por que não quisesse senti-la... Mas porque se o fizesse não teria forças pra fazer o que era preciso, o que sobrava de sua coragem se desfaria em pó. Ele teria que fazer agora o que tinha lutado tanto nos últimos meses pra evitar, teria que magoá-la, preocupá-la, deixá-la com medo. E não sabia se podia aguentar ver mais agonia em seus belos olhos.
Demi se ressentiu e se abaixou a mão como se tivesse levado um tapa o rosto, sem saber o que realmente passava na cabeça dele.
__Você devia se sentar__ ele respirou fundo e se virou pra fitá-la__ precisamos conversar, eu... Tenho muito que te explicar.
__Você está me assustando Joseph__ ela sussurrou e percebeu que lágrimas surgiam em seus olhos__ o que tem de errado comigo? O que ele fez comigo? Eu estou com medo. 

Joseph não soube dizer de onde tirou forças, mas explicou a ela com uma calma que não sentia realmente, tudo o que estava acontecendo. Explicou do que se tratava o feitiço que Robert que lançara nela e o que aconteceria se não conseguissem reverter aquilo. Contou a ela também sobre a maldição e sobre a visita que fez ao Oráculo, ocultando alguns detalhes de propósito e ela escutou tudo em silencio, não disse nada, não esboçou nenhuma reação. 

__Diga alguma coisa por favor__ Joseph pediu depois um longo silencio.
Demi o fitava, mas era como se ele não estivesse ali, seus pensamentos estavam muito longe. As coisas agora finalmente faziam sentido, as coisas que Joseph vinha lhe escondendo, a forma como parecia receoso em tocá-la, os pesadelos e as sensações que a afligiam. Sentia-se aliviada por finalmente entender, mas também estava apavorada pelas implicações de tudo aquilo e com raiva por Joseph não ter lhe contado nada daquilo antes... Porque estavam sempre tentando esconder coisas dela? Ela não era uma criança, ela tinha direito de saber. 


__Porque não me contou antes? Sabia dessa maldição e não me contou... Por quê?
__Eu queria te proteger.
__Me proteger?__ ela riu, mas não tinha graça alguma.
__Você parecia tão assustada, tão frágil, eu achei que poderia resolver sem te envolver, sem ter que preocupá-la mais, mas as coisas ficaram mais complicadas do que eu esperava. Eu tentei tudo que podia, mas sei pouco sobre magia negra, eu... Eu não sei mais o que fazer.

__Os outros sabiam disso? Contou pra todo mundo e eu sou a última a saber?__ ela se levantou irritada.
__Eu só queria...
__Eu não sou mais uma criança Joseph, não me interessa o que você achou, você tinha que ter me contado__ ela gritou__ eu tinha um bom motivo pra te esconder aquelas coisas, eu estava sob um feitiço, eu queria te contar, eu tentei embora estivesse com medo, mas você escolheu esconder tudo de mim, agiu pelas minhas costas.
__Demi...
__Não__ ela se afastou quando ele tentou tocá-la, as lágrimas agora desciam livremente__ isso está errado, eu não tinha que passar por isso, eu só queria ser uma garota normal. Essa coisa de bruxaria, magia negra, feitiços e salvar o mundo, nada disso é pra mim, eu não sou assim, eu só quero viver em paz.
__Demi, por favor...


__Não me toque__ ela gritou e ele ficou paralisado no lugar, surpreso demais pra fazer qualquer coisa, aquilo doeu nela também, o que mais queria naquele momento era se jogar nos braços dele e deixar que ele a confortasse e dizer que tudo ficaria bem, a atração que sentia por ele era inexplicável, mas não podia estar com ele, não era seguro e a raiva e o medo lhe cegaram, lhe faziam dizer coisas estúpidas__ eu nunca devia ter te tirado daquele diário. Devia tê-lo devolvido as minhas tias quando tive a chance, eu devia ter ouvido os conselhos que me deram... A culpa é minha, eu fiz tudo errado.

Ouvir aquelas palavras saindo da boca dela se assemelhava a levar uma facada no coração. Joseph sabia que não devia ter saído do diário, ele havia se trancado lá dentro com o irmão por um motivo e se ainda estivesse lá nada daquilo estaria acontecendo. O mundo estaria seguro e Demi também, ele só trouxera problemas a vida dela desde que foi liberto. 

__Eu só quero que isso acabe, não quero mais me sentir desse jeito__ ela sussurrou.
__Eu vou dar um jeito__ a voz dele saiu sem vida__ eu prometo.


__Você já me fez promessas antes__ ela acusou magoada__ disse que não ia deixar ninguém me machucar, disse que enquanto estivesse aqui nada ia me acontecer de mau, e você mentiu. Agora estou destinada a virar alguém má, a fazer coisas ruins, a sofrer, eu não quero isso. É sua culpa, tudo por causa daquela estúpida daquela Esmeralda, o amor da vida de vocês dois... EU NÃO SOU ELA, EU NÃO TENHO NADA HAVER COM ISSO.
As palavras saiam mas não pareciam verdadeiras, Demi dizia que não era Esmeralda, mas batava se olhar no espelho pra enxergar o rosto dela. Era tudo por causa dela, por causa daquela mulher, podia apostar que Joseph nem ao menos a amava, e agora ela estava condenada por culpa dele. Será que valia a pena?



__Demi__ ele não encontrou nada melhor pra dizer, como se sussurrar o nome dela fosse fazê-la entender. Podia ver a dúvida em seus olhos, será que ela era tão inocente a ponto de não perceber o quanto era importante pra ele, o quanto ele a desejava? Ele amou Esmeralda sim, fez de tudo pra mantê-la segura, mas ela se foi, ela era passado e não conseguia fazer Demi entender isso.

__Só... Concerte isso__ ela murmurou__ não era o que pretendia fazer? Concerte isso por favor.
Ele se aproximou dela novamente, mas a raiva e o medo fizeram o orgulho falar mais alto e ela se afastou de novo, sentindo a dor do ato em todo os seus ossos. Limpou as lágrimas que desciam e passou correndo por ele, saindo do quarto, mas não antes de deixá-lo ver o vislumbre de uma sombra negra em seus olhos.
Demi não sabia onde estava indo, só sabia que precisava ficar bem longe. A raiva que estava sentindo de Joseph naquele momento tornou o desejo de libertar Robert ainda maior e ela se apavorou, juntando toda sua força de vontade pra ir para o mais longe possível dali. Não podia se deixar vencer, não queria deixar a escuridão vencer.
Joseph ainda precisou de um minuto antes de recobrar os sentidos e correr atrás dela, mas não passou da sala quando Selena, Olívia e Sarah o barraram enchendo-o de perguntas sobre o que tinha acontecido, perguntas que ele não queria e nem podia responder.



__O que aconteceu?__ Olívia perder a paciência__ pra onde Demi foi?
__Eu saberia se saíssem da minha frente__ ele resmungou mal humorado__ eu preciso...
Mas se interrompeu no meio frase quando sentiu algo diferente no ar.
__O que? O que foi?
__Tem alguém aqui__ ele sussurrou, mas não parou pra explicar o que queria dizer, simplesmente saiu da mansão e caminhou pelo gramado da fazendo seguindo aquela estranha energia que pairava no ar. Só parou quando chegou a entrada da fazenda e viu um homem parado ali do lado de fora, na fronteira mágica que impedia bruxos de entrar na fazenda sem permissão.
O homem devia ter por volta de trinta e poucos anos, tinha cabelos e olhos castanhos profundos, pele clara. Era forte, alto e algo em sua expressão deixou Joseph inquieto, era como se o conhecesse de algum lugar.
__Joseph Gilbert__ o homem murmurou antes que Joseph pudesse dizer qualquer coisa__ é um prazer finalmente encontrá-lo.
__Quem é você? Como sabe meu nome?
__Bem, todo bruxo que se preze sabe quem é você__ sorriu e deu de ombros__ e eu tenho a impressão de que você estava procurando por mim, ou será que me enganei?
Então a compreensão inundou Joseph e ele não acreditou que estava acontecendo.
__Michael Gilbert?__ sussurrou.
__Vai ou não me convidar pra entrar? 





___________________________________________________________________________


__Não acredito que está mesmo aqui__ Olívia murmurou chocada__ achei que nunca mais fosse vê-lo.
__Você não mudou nada__ Sarah disse sorrindo.
Elas pareciam contentes em vê-lo, o abraçaram, conversaram um pouco como velhos amigos que há muito não se viam, mas Joseph estava claramente incomodado com a cena, ficou o tempo todo em silencio escorado perto da lareira fitando com desconfiança o novo convidado da casa. A semelhança dele com Demi era absurda, chegava a dar arrepios.
__Pode perguntar o que quiser Joseph__ Michael disse tranquilo, notando os olhares de Joseph__ não sou inimigo, não precisa me olhar desse jeito, se quiser saber alguma coisa é só falar.
__Eu posso sentir sua energia__ Joseph sussurrou.
__Oh é isso que está te incomodando?__ ergueu a sobrancelha__ sim, eu tenho magia negra em mim, mas lhe garanto que não há motivos para preocupação, aprendi á controlar isso muito tempo atrás, e suponho que seja por isso que estava me procurando.
__Não, não é isso__ Joseph discordou e parecia meio perdido__ você é um Original.
__Você é bom, não achei que dava pra notar__ fez careta.
__Como isso é possível? Quem é você?
__É uma longa história.

__Então sugiro que resuma ela pra mim, pois não tenho muito tempo__ murmurou irritado__ tenho que ir atrás da Demi antes que ela faça alguma besteira. Sabe quem é essa não é? A filha que você abandonou?
__Não abandonei minha filha.
__Ela passou a vida toda achando que estava morto, como você chama isso?
__Joseph__ Olívia o repreendeu___ se acalme, você precisa ouvir a história antes de julgar.
__Aprecio sua preocupação com minha filha, mas a pior besteira que ela poderia fazer é libertar Robert e pra isso ela teria que voltar a fazenda, por isso não há motivos pra preocupação, temos muito que conversar.
__Você não a conhece__ acusou.
__Aparentemente você também não. 


Joseph cerrou a mão em punhos, ultimamente vinha perdendo a calma muito facilmente e isso não era nada bom, ele sempre soubera se controlar tão bem, mas naquele momento a ultima coisa que ele queria era calma, na verdade queria descontar sua frustração socando a cara daquele homem impertinente, só não o fazia, pois se lembrava das palavras do Oráculo, ele precisava de Michael e bem... Era o pai de Demi, podia apostar que socar a cara dele não lhe ajudaria a fazer as pazes com ela. 



__Não vai querer brigar comigo garoto__ Michael avisou entendendo as intenções dele.
__Não me chame de garoto__ resmungou nervoso__ não sou uma criança.
__Verdade, tecnicamente você é mais velho do que eu, mas ainda é um garoto imprudente apesar de ser um bruxo poderoso. Sei tudo sobre você Joseph Gilbert, e acho deveria saber sobre mim também antes de me tomar como inimigo.
__Não acho que seja meu inimigo, mas não tenho obrigação de simpatizar com você. Não estou em um bom momento, tenho problemas demais nas costas pra tentar ser sutil.
__Eu entendo, e posso te ajudar, na verdade eu quero ajudar, mas você precisa me ouvir primeiro.
__Por favor, Joseph__ Olívia pediu__ se acalme e escute o que ele tem a dizer... Já mandei Selena e os outros a procura de Demi, vai ficar tudo bem com ela.
__Eu é que devia procurá-la__ respirou fundo.
__Se sair daqui nervoso só vai piorar as coisas e o que Michael tem a dizer é importante.
Porque Olívia pedira com educação, e somente por isso ele se deu por vencido e resolveu ouvir.
__Ok... Pode falar. 

__Você se lembra de Marcos Gilbert?__ Michael perguntou.
__Sim eu me lembro, era meu tio, irmão de meu pai.
__Sabe que há muito tempo ele e a esposa tiveram um filho, um menino que chamaram de Michael Gilbert.
__Sim, eu lembro, mas ele morreu quando ainda era uma criança. Magia nenhuma pode salvá-lo, eu presenciei sua morte.
__Sim é verdade, ele morreu__ concordou__ porém alguns anos depois Cláudia engravidou de novo.
__Não sei nada sobre isso.
__Foi depois que você se trancou no diário com Robert__ Michael explicou__ Marcos e Cláudia conseguiram se manter vivos por um tempo e tiveram outro filho, um outro menino que chamaram Michael Gilbert em homenagem a criança que morreu.
Joseph fitou Michael com descrença, se aquela história era mesmo verdade, se tivesse entendido certo, então significava que Michael era seu primo. Era um pensamento um tanto perturbador e confuso, mas ele se manteve calado escutando.



__Eles foram perseguidos por um bom tempo, e como a maioria dos bruxos acabaram sendo mortos, mas a criança sobreviveu, eu sobrevivi. Meu pai tinha começado meu treinamento, ele sabia que eu tinha magia negra dentro de mim e estava me ajudando a controlar, e mesmo depois que ele morreu, eu continuei a treinar. Foi difícil ficar vivo sem ajuda, mas os anos foram passando, as coisas no mundo da magia foram melhorando e eu consegui viver me escondendo, como todos os outros. Bem, eu escolhi parar de envelhecer nos trinta e poucos anos, minha melhor fase se quer saber e séculos se passaram até que eu conheci Amélia. Foi amor a primeira vista, nós fomo feitos um pro outro, ela sabia tudo sobre mim e eu sabia tudo sobre ela, ela me ajudou com meus problemas de controle, me manteve forte.
Ele fez uma pausa, parecia perturbado em ter que falar dela. 


__Mas as coisas pioraram de novo__ Sarah sussurrou o incentivando a continuar.
__Estavam oferecendo um preço alto pela cabeça de um Original, nunca pararam de nos perseguir realmente e eles estavam chegando cada vez mais perto. Não era um problema no começo, mas quando Amélia engravidou... Minha presença colocava nossa filha em risco e decidimos de comum acordo que eu devia me afastar. Ela escolheu dizer a Demi que eu estava morto, queríamos que ela tivesse uma vida normal, longe da magia e por isso eu fui embora, mas nunca as abandonei realmente, eu estava sempre por perto vigiando, acompanhei o crescimento de Demi de longe, só nunca disse que era o pai dela. 

__Você estava por perto esse tempo todo? Viu tudo que aconteceu com ela nesse tempo e não fez nada?
__Ela tinha você, não precisava da minha ajuda.
__E porque resolveu se revelar agora?
__Momentos de crise__ deu de ombros__ eu estava de olho em você desde que saiu do diário, fiquei mais tranquilo quando vi que estava ajudando minha filha. Eu te segui com seus amigos na sua visita ao Oráculo e ouvi o que ela disse sobre mim, demorei um pouco pra resolver aparecer, mas minha filha precisa de mim.
__E como você pode nos ajudar?
__Eu sei tudo sobre magia negra Joseph, tudo que você precisa saber. Eu a tenho dentro de mim, assim como Demi, como Robert, como seu pai também tinha. Não foi fácil pra nenhum de nós, mas... Alguns sucumbem ao poder e outros não, a Demi tem salvação.
__Tudo que eu quero é ajudá-la__ Joseph sussurrou__ porque é tudo minha culpa.
__E você pode__ Michael garantiu__ e eu vou ajudar também, nós somos da mesma família Joseph, você sabe. Temos o mesmo sangue correndo em nossas veias, sangue original. Juntos podemos vencer essa guerra. E você sabe qual é a única maneira de vencer não sabe?
__Matando meu irmão mais velho?__ Joseph fez careta__ é, eu já ouvi isso antes.
__Tenho que saber que está pronto pra fazer o que for preciso. Sei que ele é seu irmão e que deve ser difícil, mas não é por mim, é pela Demi. Ele precisava pagar por tudo que fez.
__Ele matou tudo que eu amava. A vida dele não significa nada pra mim. 

__Ótimo__ Michael sorriu satisfeito__ me fale sobre os feitiços que Robert lançou sobre vocês, não esqueça nenhum detalhe.

Mesmo ainda um pouco contrariado Joseph contou com detalhes toda a história a Michael, afinal ele era sua ultima esperança no momento. Foi difícil repetir tudo aquilo, lembrar da raiva da Demi, e ficou agoniado imaginando onde ela estaria agora, devia ter ido atrás dela, mas precisava ouvir o que Michael tinha a dizer. 


__Eu odeio admitir isso, mas seu irmão é mais esperto do que parece__ Michael comentou depois de ouvir a história.
__O que quer dizer com isso?
__Ele pensou em tudo Joseph, em cada detalhe__ ele sorriu como se estivesse orgulhoso, mas logo ficou sério outra vez__ primeiro ele fez o feitiço de conexão com a Demi, com a esperança de quando estivesse completo ela o libertasse. Você sabe como esse feitiço é poderoso, mais ainda quando feito com magia negra, mas tem uma coisa que muita gente não sabe e que seu irmão não deixou passar.
__O que seria?
__Além da morte é claro, existe uma outra forma de interromper a conexão__ Michael explicou__ diga-me Joseph, qual a forma de ligação entre duas pessoas mais poderosa que existe?
__O amor__ foi Sarah quem respondeu.
__O amor__ Michael concordou__ você me disse que leu o diário de Demi e que nele ela dizia que a única coisa que a impediu de se render à escuridão era você. O amor dela por você, a ligação que vocês tem, atrasou os efeitos do feitiço lançado por Robert. 

__Eu não tinha pensado nisso.
__Mas ele pensou__ disse agora mais agitado__ quanto mais próximos vocês estão, mas fraco fico o feitiço, quanto mais vocês se afastam, maior é a atração que ela sente por ele, é bem simples na verdade.
__Ele me conhece__ Joseph sussurrou__ sabe exatamente como sou, ele sabia que eu ouviria suas palavras.
__E sabia que provavelmente que você tentaria resolver sem contar a ela__ Michael concordou__ às mentiras os mantêm afastado, por isso ele se certificou de que ela não conseguiria contar a você o que estava havendo. Ele queria separar vocês, é ai que a maldição entra Joseph. Não se trata apenas de uma brincadeira de mau gosto do seu irmão pra te irritar. Uma vez que vocês dois tivessem dormido juntos, a ligação entre vocês ficaria mais forte e Inquebrável, isso anularia o poder feitiço dele e colocaria um fim em seus planos de liberdade.
__Ele pensou em tudo__ Joseph murmurou agora entendendo__ eu achei que tinha feito isso só pra me atormentar, mas Robert não é assim eu já devia saber, ele tinha um plano maior.
__Veja bem Joseph__ Michael disse__ foi tudo bem planejado. Todos diriam que a única forma de reverter o feitiço de conexão era matando ele, só que pra matá-lo é preciso libertá-lo primeiro. Mas se descobríssemos que existia uma outra forma, ele se certificaria que você não pudesse utilizá-la, porque se não poderia morrer, e mesmo que você o fizesse, a morte seria lenta, é possível reverter os efeitos antes que o bruxo morra, mas a única forma de fazê-lo seria...
__Matando Robert__ Joseph completou.
__E a única forma de matá-lo é o libertando. Então de qualquer forma, não importa o que façamos, ele precisa sair do diário.
__De uma forma ou de outra__ Joseph completou__ Robert precisa morrer.

Demi estava sentada no chão, escorada em uma árvore chorando. Não sabia exatamente onde estava, saira correndo da fazenda e fora o mais longe que conseguiu e estava morrendo de medo, pois a cada lágrimas que derramava a escuridão dentro dela ficava maior, o vazio era mais forte. Ela quis se levantar, correr até a fazenda, se ajoelhar na terra e desenterrar o diário, o pensamento lhe dava prazer e ela se viu enterrando as unhas com força na terra e na própria pele pra se segurar no lugar.
__Demi__ ela olhou pra cima assustada ao ouvir seu nome, mas ficou aliviada ao perceber que era apenas Eric, não estava louca.
Estava se sentindo tão sozinha naquele momento que uma presença amiga pareceu iluminar o poço sem fundo em que ela havia caído. Levantou-se às pressas, tropeçando nas próprias pernas e se jogou nos braços do amigo, chorando como uma criança enquanto ele a abraçava e tentava consolá-la.
__Hey Demi, tava todo mundo louco atrás de você__ ele murmurou__ que susto que você nos deu.
__Eu preciso de ajuda, por favor me ajuda__ ela implorou.
__Hey__ ele á afastou um pouco e viu o sangue na ponta dos dedos__ o que aconteceu com você?
__Ele mentiu pra mim__ Demi sussurrou.
__Ele estava tentando te proteger Demi, Joseph só quer o seu bem__ e se ele dizia aquilo era a mais pura verdade, ela não podia imaginar o quanto àquelas palavras lhe custavam.

__Não consigo evitar__ murmurou com desespero enterrando as unhas nos ombros dele__ a raiva é grande demais, eu não quero me sentir assim, não quero ter raiva, mas não posso evitar Eric, é mais forte que eu, está me enlouquecendo.
__Hey__ ele segurou o rosto dela com carinho entre as mãos__ eu prometo que vamos te ajudar, mas você precisa se acalmar está bem? Deixa eu te levar pra casa, Joseph vai saber o que fazer.
Ela fitou os olhos dele e respirou fundo, tentando recobrar a calma, o carinho e a preocupação que viu refletido neles ajudou a diminuir o desespero e ela se sentiu entorpecida, o cansaço foi tomando conta e se apoiou nele, achando que despencaria se ele a soltasse. Eric esperou pacientemente que ela se acalmasse, fitando seu belo rosto com atenção, vê-la tão perdida lhe magoava e ele gostaria de fazer algo mais pra amenizar sua dor.
__Está tudo bem?__ ele perguntou baixinho, receoso.
Ela apenas assentiu lentamente.
__Podemos ir pra fazenda então?__ ele percebeu como ele tremia, que estava fraca__ deixa eu te ajudar.
E antes que ela pudesse ter a chance de protestar ele a pegou no colo. Demi apenas fechou os olhos e escorou a cabeça no ombro dele, se deixando ser levada pelo cansaço. Não queria dormir e sonhar de novo, mas ficar de olhos abertos também já não lhe parecia assim tão bom. 



Continua...

5 comentários:

  1. PERFEITO
    POSTA LOGO
    espero que a Demi e o Joe se resolvam logo
    POSTA LOGO
    BeiJemi

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH POSTA PLEASEEEEEEEEEEEEEEEE

    ResponderExcluir