quinta-feira, 15 de março de 2012

Capítulo 16 – Eu Não Quero Perder Você

Sexto Dia – 9:23 da Manhã



Eu não dormi muito bem aquela noite, estava inquieta, impaciente e tive pesadelos à noite toda. Não estava gostando de estar naquele maldito hotel, mais os meninos disseram que devíamos ficar mais um pouco, ali tinha tudo que precisávamos (menos roupas) e a Vanessa ainda não estava em condições de andar muito (vadia).

Eu e Joe ainda não tínhamos conversado muito depois que a Vanessa chegou, mais ele me emprestara uma outra blusa sua pra que eu pudesse vestir. Então eu tomei um bom banho, vesti a calcinha daquela lingerie que vesti pra ele no outro dia (que por acaso foi à única coisa que não desapareceu, pois por sorte não estava na minha mochila) e vesti a blusa que ele me deu... Era preta, sem mangas... Não era tão comprida quanto à outra e era um pouco larga, mais era confortável e tinha o cheiro dele. 


_É, nada mal_ murmurei me olhando no espelho, ajeitando o cabelo que agora estava quase seco. 


Eu saí do quarto e desci as escadas, descalça (já que as porcarias dos sapatos sumiram também)... Quando cheguei lá em baixo vi Joe sentado no sofá, estava conversando com Vanessa e parecia contente. 

Ah mais aquela menina estava brincando com fogo.


_Eu vou buscar um suco pra gente_ ela disse sorrindo.

_Ta bom, obrigada_ ele respondeu também sorrindo. 


Ela se levantou e foi em direção à cozinha... Era minha chance de conversar com ele, sem que ela estivesse pendurada em seu pescoço. Então respirei fundo e caminhei calmamente até ele.


_Oi_ eu sorri de lado.

Vi seus olhos me observarem de cima a baixo, até pararem no meu rosto.

_Oi_ ele disse um pouco envergonhado.

_Posso sentar?_ perguntei inocentemente.

_Claro que sim_ ele afirmou. 


Mais eu não me sentei no sofá como ele esperava e sim em seu colo... Ele pareceu surpreso, mais não reclamou, apenas deixou que eu me acomodasse ali em seus braços. Escorei a cabeça em seu ombro e fechei os olhos enquanto sentia ele me abraçar gentilmente. 



_Desculpe ter falado com você daquele jeito ontem_ murmurei baixinho em seu ouvido_ eu estava nervosa, assustada.

_Tudo bem pequena_ ele disse_ eu entendo, não precisa se desculpar comigo.

_Eu não gosto desse hotel... Quero ir embora daqui_ confessei.

_Foi o lugar mais seguro que encontramos apesar de tudo_ ele disse_ mais vamos embora amanhã cedo.

_Não acho seguro_ insisti_ aquela menina apareceu pra mim de novo.

_Ela te fez alguma coisa?_ ele ficou tenso de repente.

_Não... Ela só... _ eu não queria contar a ele o que ela disse_ ela só... Apareceu e depois sumiu.

_Não se preocupe_ ele ficou um pouco mais calmo_ agente vai embora logo, eu prometo. 


Eu sorri de leve, satisfeita que não ficaríamos naquele lugar muito mais tempo... A escuridão dava ao lugar um ar assustador. 


_Ela vai com agente?_ perguntei brincando com a gola da sua camisa, evitando olhar nos seus olhos. 

_Quem?_ ele questionou como se não soubesse.

_Vanessa_ respondi baixinho, com vergonha.

_Demi, eu sei que vocês não se dão bem mais... Não podemos deixá-la pra trás_ ele disse sério.

_Eu não me importaria nenhum pouco com isso_ confessei_ não gosto dela. 

_Porque não?_ ele quis saber. 

_Não gosto da atenção que da a ela_ confessei ficando vermelha. 

_Esta com ciúmes?_ ele parecia estar sorrindo.


Era duro confessar mais eu estava sim... Não gostava de vê-lo conversando com ela, sorrindo pra ela... Cuidando dela. Eu gostava de pensar que toda sua atenção e carinho eram direcionados só a mim... Que eu era mais importante pra ele que qualquer outra garota no mundo. 


_É só que... Quando vejo você ela, é como se... Você gostasse mais dela que de mim_ eu sussurrei e escondi meu rosto na curva de seu pescoço, minha mão ainda segurando sua camisa_ não quero perder você... É importante pra mim. 

_Oh pequena_ ele me abraçou mais apertado, beijando meu cabelo_ isso é impossível... Não vai me perder, sabe por quê? 

_Por quê?_ perguntei ainda sem olhar pra ele. 

_Porque não existe ninguém nesse mundo que eu ame mais que você_ ele sussurrou em meu ouvido.


Meu coração se aquietou por um instante antes de começar a bater forte... E eu sorri com o rosto ainda escondido, sem conseguir entender o efeito de suas palavras em mim. Eu dei um pequeno beijo em seu pescoço, e tinha aberto um botão da sua camisa, minha mão agora estava dentro dela, descansando em seu peito. 

Uma de suas mãos estava em minhas costas, e a outra pousada em minha coxa, fazendo um carinho discreto e inocente, mais que me aquecia por dentro, deixando meu coração inquieto e minha respiração acelerada. 


_Hum_ ouvimos alguém chegar_ estou interrompendo alguma coisa?

_Na verdade esta_ eu respondi ainda abraçada a Joe.


Vanessa me fuzilou com os olhos e eu sorri largamente pra ela, satisfeita de ver sua irritação. 


_Eu e o Joe estávamos conversando_ ela disse séria. 

_Tudo bem_ eu disse ainda sorrindo me ajeitando no colo de Joe_ não quero atrapalhar a conversa de vocês.

_Ótimo_ ela se sentou ao lado dele esperando que eu saísse.

_Não precisa ir pequena_ ele disse me olhando nos olhos.

_Tudo bem bebê_ eu disse_ pode continuar conversando com ela, mais quando você desocupar... Aparece lá no quarto, tem uma coisa que eu queria falar com você. 

_Hum... Ta_ ele disse um pouco nervoso. 


Ele ficava tão fofo quando estava nervoso... Eu sorri e me aproximei dele pra lhe dar um beijo na bochecha, mais quando me lembrei que Vanessa estava ali olhando resolvi que podia provocá-la um pouquinho e dei o beijo no canto da boca dele.

Eu não reconheci a mim mesma, mais a cara que ela fez foi impagável e a de Joe também... Fora que a sensação que percorreu todo meu corpo com esse simples toque era incrível.


_Vou estar te esperando_ murmurei sorrindo. 


Então eu me levantei e subi as escadas em direção ao meu quarto, sentindo que a qualquer momento meu coração ia sair do peito. 



Joe Narrando



Eu fiquei ali sentado, olhando Demi se afastar e subir as escadas sorrindo... Eu não entendi muito bem o que foi que acabara de acontecer, só o que sabia é que ela estava me deixando cada dia mais louco. 


_O que acha Joe?_ Vanessa perguntou.

_O que? Você disse alguma coisa?_ perguntei a olhando confuso, despertando de meus devaneios. 

_Você não tava me ouvindo?_ ela questionou zangada.

_Não Nessa, desculpa_ fiz careta_ eu... Vou ali e... Volto depois, ate mais.


Eu me levantei do sofá pretendendo subir e ver o que Demi queria falar comigo... A curiosidade estava me corroendo por dentro. 

Mais quando comecei a subir as escadas ouvi uma batida na porta... Voltei, achando aquilo estranho e em questão de segundos estávamos todos juntos na sala... Exceto Demi que ficara parada na escada olhando assustada. 


_HEI ME DEIXA ENTRAR_ alguém gritou.


Eu não gostei do som daquela vez, eu a conhecia... Abri a porta e meu medo se realizou... Era David, ele estava parado ali sorrindo como se ainda fossemos velhos amigos. 


_Joe_ ele sorriu_ e ai Bro?

_O que faz aqui?_ eu perguntei zangado. 

_Bem, minha namorada ta ai dentro_ ele deu de ombros_ eu queria falar com ela. 

_Ela não é sua namorada_ respondi secamente.

_Me deixa passar Joe_ ele me olhou sério. 

_Você não vai chegar perto dela_ foi só o que eu disse. 


Demi Narrando



Eu não conseguia acreditar que o David tinha mesmo tido a coragem de aparecer ali... Eu fiquei congelada no lugar, no alto da escada... Não queria que ele chegasse perto de mim.


_Eu to te vendo Demi_ ele sorriu_ só quero conversar.

_Vai embora_ Joe ordenou. 

_Você não manda em mim_ David disse sem se deixar abalar.

_Ele mandou você ir embora_ Kevin se pos ao lado de Joe.


Assim, Joe, Nick, Liam e Kevin estavam na porta impedindo a passagem dele. 


_Vai embora David_ eu pedi_ não quero falar com você, eu já disse. 

_Eu sei que você sente minha falta_ ele disse rindo_ vamos não se faça de difícil.

_Eu já mandei você ir embora_ Joe disse perdendo a paciência.


Eu não vi como foi, mais de repente os dois estavam trocando socos na entrada da casa, por minha culpa... Só sei que foi David que avançou em Joe primeiro. Eu gritei assustada, as lágrimas descendo enquanto via os meninos tentando afastá-los. 


_VAI SE ARREPENDER POR ISSO JONAS_ David gritou tentando se soltar de Kevin que o segurava.

_Pode vir idiota_ Joe revirou também querendo avançar pra ele, mais Nick e Liam não permitiram.

_AINDA VAMOS NOS VER DEMI_ ele gritou_ PODE ME ESPERAR SUA VADIA. 


Kevin o arrastou pra fora do hotel e o jogou no chão no lá fora, de onde eu estava podia ver ele se levantar um pouco desequilibrado e com um ar de raiva evidente. Então Kevin entrou de novo...


_E É BOM NÃO VOLTAR AQUI IDIOTA_ ele gritou irritado batendo a porta.

_Me solta_ Joe resmungou zangado empurrando Nick e Liam.

_Que cara de pau_ Selena murmurou sem acreditar. 


Joe respirou fundo, ajeitando a roupa amassada e tentando se recompor... Depois olhou pra mim e viu minha cara de espanto.

Ele suspirou e veio até mim, me abraçando.


_Ta tudo bem pequena_ ele sussurrou_ ele não vai chegar perto de você de novo, eu prometo. 

_Obrigada_ foi só o que eu consegui dizer.

Mais eu sabia que não ia conseguir dormir tranqüila... Na verdade faziam seis noites que eu não dormia direito. Só poderia descansar quando toda essa agonia acabasse... Isso se acabasse algum dia. 



Continua...

11 comentários: