sexta-feira, 16 de março de 2012

Capítulo 17 – Você me Ama? | Capítulo 18 – O Que Eu Sinto Por Você




Sétimo Dia – 3:12 da Madrugada



Como era de se esperar não consegui pregar os olhos aquela noite... Eu não sabia ao certo que horas eram, havia perdido a noção do tempo já há alguns dias, mais eu imaginava que já era tarde, todos estava dormindo também. Ou pelo menos eu pensava que todos estavam.


_Também não consegue dormir?_ Joe perguntou, ele estava escorado a porta do quarto me olhando.

_Não_ eu disse, estava em pé no meio do quarto, andando de um lado pro outro como uma maluca. 


Joe entrou no quarto e foi se sentar na cama... Não disse nada por um tempo, só ficou me olhando enquanto eu andava pra lá e pra cá... Parecia querer adivinhar o que eu estava pensando.


_Ele não vai chegar perto de você Demi_ prometeu_ eu não vou deixar. 

_Eu sei disso_ sorri de lado.


Ficamos nos olhando em silencio por uns instantes... Então eu parei pra realmente reparar nele. Estava só de short, sem camisa, um pouco descabelado, e apesar de dizer que não estava com sono parecia um pouco cansado. Mais senti meu coração se acelerar enquanto olhava pra ele, com seu meio sorriso lindo... Uma súbita e irracional vontade de beijá-lo outra vez me invadiu.


_Ta tudo bem Demi?_ ele perguntou.

_É que você ta sempre me protegendo, me salvando_ eu murmurei_ eu sempre piso na bola e mesmo assim você fica do meu lado.

_É claro que eu fico do seu lado_ ele sorriu_ você é minha pequena. 

_Joe... Você me ama?_ eu perguntei.

_É claro pequena, que pergunta é essa?_ ele sorriu um pouco confuso.


Naquele momento eu me peguei revivendo alguns momentos que tivemos juntos... Coisas que ele me disse e o que Selena me falou no outro dia também. Eu caminhei até ele, e então me sentei em seu colo, de frente pra ele, minhas pernas lhe envolvendo a cintura.


_Não Joe_ eu corrigi_ eu quero saber se... Você me ama. 


Ele ficou me olhando por um tempo como se não entendesse o que queria dizer... Depois eu fiquei observando enquanto a compreensão lhe invadia... E seu rosto pareceu ficar vazio. Ele parecia assustado, sem saber o que dizer e estava inclinado pra trás na cama, quase deitado... As mãos apoiadas no colchão... O corpo longe do meu o máximo que podia.

Eu me inclinei em sua direção, incapaz de me conter, querendo estar junto dele o máximo que podia. A principio essa sensação me assustara, mais quando encostei seus lábios nos meus todo o medo sumiu... Dando lugar a um sentimento diferente, algo que nunca experimentei na vida.

Eu rocei meus lábios nos seus e me afastei de novo pra olhá-lo nos olhos... Ele ainda parecia entorpecido, perdido em algum pensamento que eu daria qualquer coisa pra poder ouvir.


_O que esta fazendo Demi?_ ele pergunto me fitando profundamente, sua voz não era mais alta que um sussurro.

_Eu não sei_ respondi com toda a sinceridade que podia... Eu não fazia ideia do que estava fazendo, só que precisava fazer.


Aproximei-me dele de novo e dessa vez o beijei de verdade... Um beijo carinhoso, com toda calma que eu não sabia de onde vinha, pois eu estava tremendo de nervoso. Ele demorou um pouco pra reagir, mais aos poucos ele foi correspondendo ao meu beijo, também de forma paciente e tão apaixonada que fez todo meu corpo pulsar com um desejo incomum. 

Aos poucos ele foi se ajeitando na cama, até estar sentado na posição certa e suas mãos pousadas na minha cintura, ainda meio sem jeito de me tocar. Aos poucos eu fui aprofundando mais o beijo, juntando mais seu corpo ao meu, precisando daquele contato.


I can feel the magic floating in the air

Posso sentir a mágica flutuando no ar

Being with you gets me that way

Estar com você me deixa assim 


Já me faltava fôlego, mais eu não queria me afastar dele... Nunca gostei tanto de beijar alguém na vida, era quase mágico embora se eu parasse pra pensar parecesse errado. Mais eu não queria pensar... Eu o queria pra mim... Não sabia até quando ficaríamos vivos, o que aconteceria amanhã... Então porque simplesmente não me entregar a esse desejo louco? Que mal podia haver nisso? 

Minhas mãos se perderam em seus cabelos, acariciando sua nuca e ele deu um pequeno gemido por entre o beijo apertando minha cintura com força, e de repente só os beijos não eram o suficiente... Eu queria mais. 


I watch the sunlight dance across your face

Vejo a luz do sol dançando em sua face 

And I've never been this swept away

E eu nunca estive tão elevada


Passei minhas unhas por seu abdômen descoberto, sentindo ele se encolher um pouco com meu toque... E em seguida minhas mãos vagaram até suas costas, sentindo, o puxando pra mim. Ele partiu o beijo, e ficamos assim a testa escorada uma na outra, respirando com dificuldade e senti ele olhando pra meu rosto... Mais eu não quis dar tempo pra que ele se arrependesse... Eu não queria me arrepender. 


All my thoughts just seem to settle on the breeze

Todos os meus pensamentos parecem se ajustar na brisa

When I'm lying wrapped up in your arms

Quando eu estou envolvida em seus braços 


Então o beijei de novo, dessa vez apenas uns selinhos provocantes, fazendo ele abrir um leve sorriso, um sorriso um pouco nervoso. Então ele depositou um beijo na minha bochecha, indo devagar até minha orelha, me fazendo suspirar e cravar minhas unhas em seus braços. Os beijos foram descendo até meu pescoço, e a sua língua em contato com a minha pele parecia me queimar, um fogo diferente de tudo que já senti. Eu podia ouvir seu coração bater rápido, quase tão rápido quanto o meu, um som ensurdecedor... Parecia que ia me rasgar a pele e sair do peito a qualquer minuto. 

The whole world just fades away

O mundo todo apenas desaparece

The only thing I hear is the beating of your heart

A única coisa que escuto é o bater de seu coração 


Eu sentia sua respiração batendo em meu rosto, e todo mundo pareceu desaparecer quando senti sua mão gentilmente adentrar minha blusa, acariciando a pele descoberta, e enquanto me beijava ele foi erguendo a blusa... Me afastei apenas um segundo pra que ele pudesse tirá-la, e em seguida fechei os olhos um pouco envergonhada por ele estar me vendo daquele jeito. Mais logo sorri ao senti-lo me beijar de novo, com tanto carinho que não havia modo de aquilo ser errado... Era perfeito. 


Cause I can feel you breathe


Porque posso sentir sua respiração

It's washing over me

Está se derramando sobre mim

And suddenly I'm melting into you

E de repente estou me desfazendo dentro do você 

Ele foi descendo os beijos devagar pelo meu colo, e puxei seu cabelo com força ao sentir sua língua encostar em meu seio. Eu gemia baixo em seu ouvido, tentando me conter, mais era um prazer que eu nunca sentira antes. 

Não havia como descrever em palavras àquela maravilhosa sensação... Sua mão macia acariciando meu seio, brincando comigo, me fazendo desejá-lo. Eu podia entender porque as pessoas falavam tanto desse momento... Podia entender o que o Joe me quis dizer ao pedir que eu só fizesse algo assim com alguém que eu amasse.

Fui invadida de repente por uma certeza... Eu o amava. 


There's nothing left to prove

Não há nada deixado para se provar

Baby all we need is just to be

Baby, tudo o que precisamos é apenas estar 


Joe me segurou força e então estava me deitando na cama, deixando o peso de seu corpo cair sobre o meu, se pressionando contra mim, e eu gemi novamente sentindo sua excitação... De repente desejando como nunca que ele estivesse dentro de mim. Eu nunca fizera isso antes... Mais com ele parecia tão fácil, eu não estava com medo. Eu nunca quis tanto algo na minha vida. 


Caught up in the touch Slow and steady rush

Apanhado no momento, o ritmo devagar e estável 

Baby isn't that the way that love's supposed to be?

Baby, não é assim que o amor devia ser? 


Prendi minhas pernas em volta de sua cintura enquanto o beijava desesperadamente, movendo meu quadril conta o seu, esperando acabar com aquela tortura... E sua mão apertou minha coxa com força. Joe gemeu meu nome em meu ouvido e quase fui à loucura. Eram muitos sentimentos de uma vez pra que eu pudesse dar conta. 


I can feel you breathe

Eu posso sentir sua respiração

Just breathe

Apenas respire!


E então, de repente toda a mágica se desfez... Quando ouvimos um grito de horror e raiva vindo da porta do quarto. Joe me soltou, se virando pra ver quem era e Vanessa estava parada na porta nos olhando com ódio.


_Não podiam ter feito isso_ ela disse_ vão se arrepender por isso.

_Vanessa calma_ Joe pediu de olhos arregalados.

_Vocês vão se arrepender_ ela gritou.


Ela saiu correndo batendo a porta... E eu até teria ignorado se todos no andar de baixo de repente não tivessem começado a gritar nosso nome... Nós nos entreolhamos completamente assustados e nos levantamos... Eu vesti a blusa às pressas, praguejando mentalmente e descemos as escadas correndo... Selena estava na porta nos esperando com ar de desespero.


_O que aconteceu?_ Joe perguntou. 

_É a Vanessa, ela sai daqui enlouquecida com um isqueiro na mão... Eu não sei o que ela vai fazer_ explicou.

_Mais que droga_ Joe resmungou.


Nós então saímos correndo atrás dos outros... Fazia uns dias que não íamos na rua e eu fiquei com medo ao ver toda aquela escuridão de novo. Ficando trancados dentro do hotel todo o tempo com as luzes acesas fazia tudo parecer normal. 

Nós paramos de correr quando chegamos ao um pequeno posto de gasolina que havia por ali... Vanessa estava parada ao lado da bomba de gasolina, segurando a mangueira usada pra reabastecer o carro. 


_Vanessa o que esta fazendo?_ Joe perguntou mantendo certa distancia dela.

_Solta isso Vanessa_ Dani pediu. 


_Eu sempre te amei Joe_ ela disse chorando_ sempre estive aqui com você, te dando tudo que eu tinha... E você nunca me olhou, nunca deu valor a nada. E tudo por quê? POR ELA_ apontou pra mim_ ELA NEM TE AMA... NÃO COMO EU AMO VOCÊ. 

_Vanessa para com isso_ ele implorou_ vamos conversar com calma.

_Você não cansou até que conseguiu não é?_ ela me olhou_ você tinha que ter tudo... Inclusive ele.

_Vanessa... Você não entende_ eu tentei argumentar.

_Eu entendo_ ela riu_ vocês todos vão pagar caro... Vão todos morrer até o fim dessa merda de eclipse. É o que merecem.


E então, antes que pudéssemos fazer qualquer coisa, ela apertou o botão da mangueira e começou a tacar gasolina em si mesma... Ai o desespero começou a tomar conta por completo. 


_Vanessa para com isso... O QUE VOCÊ TA FAZENDO?_ Joe se desesperou.

_VANESSA PARA_ Eu implorei.


Eu a odiava, mais nem por isso queria que ela fizesse o que fez. 

Ela simplesmente ascendeu o isqueiro e colocou fogo em si mesma... Todo observamos horrorizados enquanto ela queimava e gritava agonizando. Eu senti tudo rodar, e então braços fortes me seguraram antes da escuridão me abater. 





18



Sétimo Dia – 14:42 da Tarde



Depois de presenciar aquela cena horrível da Vanessa colocando fogo em si mesma eu desmaiara... Passei boa parte da manhã desacordada, e a outra, chorando, sem conseguir me segurar. Eu sei que disse que a odiava e que queria que ela morresse, mais nunca imaginara algo assim... Eu não queria que ela morresse de verdade. Nunca desejaria isso pra ninguém.

Eu me levantei da cama e caminhei até o quarto ao lado... Nem vi direito onde estava indo... Mais parei quando vi Joe sentado na beirada da cama, a mão nos cabelos, uma expressão no rosto tão entristecida quanto a minha.


_Joe_ eu chamei baixinho.

Ele não olhou pra mim, continuou de cabeça baixa, respirando fundo.

_Desculpe_ sussurrei.

Ele ergueu um pouco a cabeça pra me olhar_ pelo que?

_Foi minha culpa_ eu disse deixando as lágrimas descerem_ eu não devia ter te agarrado daquele jeito... Eu não sei oque me deu.

Se eu não tivesse feito aquilo ela não teria se matado.

_Não foi sua culpa_ Joe disse_ ela estava desequilibrada.

_Mesmo assim foi um erro_ eu disse abaixando a cabeça_ me desculpa.

_Para de ficar me pedindo desculpa_ ele disse de repente irritado.

_O que?_ eu olhei confusa.


Ele havia se levantado da cama e agora parecia realmente com raiva... De um jeito que eu nunca vira antes na minha vida.


_Eu disse pra parar de ficar se desculpando o tempo todo_ ele repetiu zangado_ o que você acha? Que pode brincar com meus sentimentos desse jeito e depois é só pedir desculpa e tudo vai ficar bem?

_Como assim?_ eu agora estava confusa.


_Eu cansei Demi... Você não pode simplesmente me beijar e me agarrar daquele jeito e depois me pedir pra esquecer e fingir que não aconteceu... Não vê como isso é cruel?_ ele perguntou fazendo uma careta entristecida.

_Eu... Eu não fiz por mal_ disse sem jeito_ eu... Se você não queria era só ter me parado droga_ resmunguei ficando também irritada... Porque ele estava gritando comigo?

_Esse é o problema Demi... EU QUERIA_ gritou exaltado_ mais que qualquer coisa.


Eu fiquei olhando pra ele, vendo a raiva virar aos poucos tristeza e senti meu coração parar de bater enquanto tentava processar suas palavras... Eu não conseguia respirar.


_Você não consegue mesmo ver não é?_ ele perguntou inconformado_ todo esse tempo e só você não consegue ver.

_Eu não entendo_ confessei.

_Eu te amo Demi_ sussurrou_ não estou falando de amor de amigo... É muito mais que isso.

As palavras ficaram presas na minha garganta.

_Todo esse tempo eu guardei tudo que sentia pra mim mesmo... Tudo pra não magoar você, mais agora eu me cansei_ ele sorriu amargamente_ vamos todos morrer mesmo... Porque eu deveria continuar mentindo né? Você não gosta de mim hoje e não vai gostar amanhã... Eu sou um idiota.

_Joe...

_Anos Demi... Faz anos_ ele me interrompeu_ Anos te ouvindo dizer que eu era seu melhor amigo... Ouvindo você falar de seus namorados, de como era apaixonada pelo David. Foram anos sofrendo só pra agradar você. Mais eu não aguento mais guardar esse amor todo dentro de mim... Não tem mais espaço... Eu não consigo mais respirar, esta me sufocando. Eu só queria que você enxergasse isso.

_Eu não sabia Joe_ disse ainda espantada_ eu não sabia.

_Não mesmo né?_ ele forçou um sorriso_ você á tão inocente que nunca conseguiu me entender... Não de verdade.


Eu estava chocada... Não fazia ideia que Joe sentia assim, que me amava desse jeito... Eu pensava que ele me via só como sua melhor amiga, como uma irmã. Eu nunca imaginei... E agora não sabia como me sentir com relação a isso... Eu não conseguia pensar.


_Era por isso que você não gostava do David_ murmurei olhando pra ele.

_Eu não gostaria de nenhum cara que chegasse perto de você_ deu de ombros_ mais não foi por isso Demi... Foi porque ele era meu melhor amigo e eu confiei nele. Sabe o que é isso? Eu disse a ele que era apaixonado por você e sabe o que ele fez? Te pediu em namoro sem se importar com como eu me sentia... Ótimo amigo não?

_Eu não acredito que ele fez isso... Não acredito que ele sabia e não me disse nada... Porque você nunca me disse nada?

_Não queria perder sua amizade por que... Eu sempre soube que você não sentia o mesmo_ deu de ombros_ mais eu tinha esperanças que isso mudasse um dia... Bobagem não é?

_Eu... Joe eu não sei o que dizer... Eu sinto muito.

_Não sinta... Não é sua culpa_ ele passou a mão no rosto pra limpar uma lágrima que desceu... Eu não sabia se de raiva ou tristeza... Mais provavelmente os dois_ eu que fiz tudo errado.


Ele ficou parado me olhando por mais um tempo, e era como se tivesse pisoteando meu coração... Eu era tão estúpida. Como nunca percebi isso antes? De repente tudo que Selena e os outros me diziam passou a fazer sentido... Todos os momentos com Joe, suas palavras doces... Tudo pareceu ficar claro como água.


_Desculpa Demi_ ele sussurrou_ mais eu não quero ser só seu amigo... Meu coração não vai se contentar com isso.


Ele abaixou a cabeça e começou a caminhar em direção a porta... Eu tinha que fazer alguma coisa... Dizer a ele a verdade, mais eu estava chocada demais pra raciocinar... Ele me amava. Joe me amava e de um jeito completamente diferente do que eu imaginava.



Joe Narrando



Eu não sei de onde veio àquela coragem, aquele sentimento... Mais de repente me peguei confessando tudo pra ela. Dizendo como me sentia, o quanto a amava, e embora não tenha sido do jeito que eu esperava, me senti mais leve por finalmente contar pra ela. Agora parecia que haviam esfaqueado me coração, o cortado em um milhão de pedaços... Ouví-la dizer que o que houve entre agente foi um erro era pior do que qualquer coisa que já me acontecera. Mais agora eu sabia como fui idiota todo esse tempo... Eu ia acabar me conformando. Meu coração ia se acostumar com a ideia de que ela nunca seria minha, não era o meu destino.


_Joe espera_ ela pediu de repente quando eu estava quase saindo.


Eu não queria olhar pra ela, não agora... Mais me vi fazendo isso mesmo assim... Eu sempre fazia o que ela me pedia, não importava o que fosse... Ia demorar até eu aprender.


_Eu juro que não fazia ideia_ ela murmurou_ eu... Não sei se eu sou ingênua demais ou se apenas não queria ver, não queria acabar com a ilusão do relacionamento perfeito que tínhamos.

_Estamos longe de ser perfeitos Demi_ eu fiz careta.

_Não... Com você tudo sempre foi perfeito_ ela sorriu de lado.


Eu fechei os olhos e joguei a cabeça pra trás em busca de ar... Querendo que de algum jeito aquele sentimento ruim desaparecesse... Eu não acreditava que tinha conseguido guardar isso tanto tempo... Foi um milagre que meu coração não tenha se cansado. Se bem que de certa forma eu entendia por que... Só a ouvir dizer eu te amo, mesmo que um eu te amo diferente era o suficiente pra eu seguir em frente. Porém agora, depois de saber o quanto era bom tê-la em meus braços, eu simplesmente não podia mais me contentar somente com sua amizade.


_Eu nunca consegui entender_ ela disse_ mais sempre que eu estava com você meu coração disparava, eu não conseguia parar de sorrir... Sua companhia era melhor até do que a do meu namorado. E eu ficava com raiva ao te ver com outras meninas.

Eu fiquei olhando pra ela em silencio, esperando que ela terminasse.

_Eu dizia a mim mesma que só não queria perder sua amizade, mais era mentira... Era ciúmes_ confessou_ porque lá no fundo eu não suportava a ideia de que você podia amar alguém mais do que a mim.

_O que você quer dizer?_ eu perguntei sem querer criar esperanças.

_Quero dizer que... Eu sempre fingi que não porque eu tinha medo mais... _ ela se interrompeu_ até ontem eu não havia entendido mais agora eu sei_ ela sorriu_ eu finalmente entendi.

_Entendeu o que Demi?_ eu estava confuso.

_O que é isso que eu sinto_ deu de ombros.

_É o que é?_ eu não sabia se queria ouvir sua resposta.

_É amor_ ela sussurrou com um sorriso encantador_ eu te amo Joe... E não estou falando de amor de amigo... Eu te amo.


Eu não consegui dizer nada... Não sabia se devia acreditar ou se estava só me iludindo, imaginando coisas.

Eu imaginara esse momento tantas vezes... O momento que ela diria que me amava e que queria ser minha... Em nenhum dos meus sonhos pensei que me sentiria assim... A sensação era mil vezes melhor. Eu não podia explicar... Eu não conseguia nem respirar.


_Lembra no dia do meu aniversário?_ ela perguntou me fitando profundamente_ quando eu disse que deveria ter seguido o conselho da minha mãe e namorado com você? Lembra o que foi que você me disse?

_Que pra um relacionamento dar certo não podia ser só por conveniência_ encontrei forças pra dizer_ que precisava ter amor.

_E lembra oque você me respondeu quando eu disse que te amava?_ seus olhos se encheram de lágrimas.

_Não o bastante_ sussurrei quase inaudivelmente_ disse que você não me amava o bastante.


_Você estava errado_ ela disse deixando uma lágrima cair_ e sabe por quê?

_Por quê?_ eu perguntei respirando fundo, eu nem sentia mais meu coração bater.

_Porque não existe ninguém nesse mundo que eu ame mais que você_ ela disse relembrando as minhas palavras do dia anterior_ eu só não sabia disso ainda.


Ela ficou me olhando, esperando que eu dissesse alguma coisa... Qualquer coisa... Mais eu não consegui dizer absolutamente nada. Ela abaixou a cabeça ficando vermelha, deixando outra lágrima escapar enquanto remexia no pano da minha blusa que eu a emprestara. E nunca esteve tão linda.


_Fala alguma coisa Joe_ ela pediu sem olhar pra mim_ qualquer coisa.


Mais dessa vez eu não fiz o que ela pediu... Eu apenas caminhei lentamente até ela, a vendo erguer a cabeça e me olhar um pouco assustada. Então segurei seu rosto entre minhas mãos e sorri antes de lhe dar um beijo... O beijo mais apaixonado que já dera em toda minha vida, ainda melhor que aquele primeiro.

Ela sorriu também sem se separar de mim... E sem perceber eu também estava chorando, mais era de alegria, eu simplesmente não acreditava que aquilo estava mesmo acontecendo... Era real... Não um sonho meu.

Pela primeira vez eu a tinha em meus braços e ela era minha... Completamente... Não minha amiga... Mais a minha garota, a minha pequena, o amor da minha vida.


_Eu te amo_ sussurrei por entre o beijo_ esperei tanto pra dizer aquilo com sinceridade... No sentido certo.

_Eu também amo você_ ela disse e minha vontade naquele momento era de gritar pra todo o mundo ouvir o quanto eu estava feliz... Só que não havia ninguém pra ouvir_ desculpe ter feito você esperar tanto.

_Valeu a pena pequena_ eu disse acariciando seu rosto_ valeu muito a pena.


Eu cheguei a pensar que todos os meus esforços tinham sido em vão... Mais agora eu via que valeu a pena esperar, valeu a pena tudo que sofri só pra ouví-la dizer que me amava daquele jeito... Só pra saber que ela era minha. Era minha recompensa por nunca desistir dela... Ela agora era minha.

Então a beijei de novo, mais intensamente... Querendo saciar todo aquele desejo contido por tanto tempo. Mais minha vontade por ela nunca seria saciada, eu sempre ia querer mais.

E agora, eu sentia que podia enfrentar qualquer coisa que aparecesse no caminho... Íamos superar essa escuridão juntos. Era tudo o que eu precisava. 



Continua...


Geente pelo menos 5 comentários ??!



16 comentários: