terça-feira, 20 de março de 2012

Capítulo 21 – Perdão

Décimo Dia – 15:00 da Tarde



Era o décimo dia... Me peguei de repente lembrando do que vimos escrito na parede da biblioteca naquele primeiro dia... Dez dias, Vocês serão os próximos. Fazia uns dois dias que ao víamos Samara, nem nada de estranho, será que havia acabado? Eu duvidava muito disso. Eu estava sozinha no quarto da casa olhando as coisas, passando o tempo... Não tínhamos muita coisa pra fazer então o combinado era apenas sobreviver ao dia de hoje... Era mais difícil do que parecia. 

De repente ouvi a porta do quarto se fechar sozinha... Olhei em volta procurando alguém... Nada.


_Joe?_ chamei baixo_ é você?

Ninguém me respondeu, mais fiquei numa boa... Devia ser o vento. 


Estava olhando uns porta retratos, pensando na minha mãe e no meu pai... Onde estariam todas aquelas pessoas que sumiram. Foi ai que ouvi passos atrás de mim... Me virei às pressas mais não havia ninguém. 


_Quem ta ai?_ perguntei_ isso não tem graça. 


Nada de responderem, me virei querendo sair do quarto e me juntar aos outros e meu coração quase saiu pela boca quando vi Samara parada bem ali, sentada na poltrona do quarto, sorrindo... Linda e assustadora.


_Samara_ sussurrei, a respiração falha.

_Parece que descobriu meu nome_ ela sorriu. 

_O que você quer comigo?_ perguntei_ porque fez todos desaparecerem... Porque escolheu agente?


Eu não acreditava que estava mesmo conversando com uma... Morta, mais eu precisava saber por que, talvez assim tivesse um jeito de acabar com tudo isso... E ela parou de sorrir, ficando de repente séria, mais não com raiva e sim triste. 


_É porque nós éramos como eles? Quer dizer... Cinco meninos, cinco meninas... Como as pessoas que te fizeram aquilo?_ questionei_ somos diferentes deles, nunca faríamos isso.

_Não é por eles_ ela disse_ é por você Demi.

_Eu... Eu não entendo_ disse nervosa, era cada vez mais difícil respirar.

_Sabe a sua casa?_ ela disse_ eu morei lá... Quando ainda era uma menina... Eu fui feliz lá. Mais ai nos mudamos praquela maldita casa e tudo mudou, nunca mais foi a mesma coisa.

_E o que eu tenho haver com isso?_ questionei.

_Tem que você roubou minha vida... Aquilo tudo era pra ter sido meu_ respondeu agora zangada_ você e seus amigos idiotas tem a vida que devia ser minha... E se eu não posso tê-la, vocês também não podem.

_Não pode julgar a culpa do que lhe aconteceu em mim.

_Ah eu posso... Tiraram a minha vida sem se importar_ deu de ombros_ porque eu deveria me importar com você?


Ela não estava mesmo disposta a negociar... De repente Samara se transformou, deixando de ser a menininha assustada e virando a garota de dezoito anos que morrera no dia vinte de agosto de 1911... Ela era tão linda. Era uma pena o que lhe acontecera. 


_Escuta Samara, não precisa ser assim_ eu disse_ meus amigos e eu não temos nada haver com isso... E sentimos de verdade pelo que te aconteceu, mais só que nos matar não vai mudar nada... Não vai trazer sua vida de volta. 

_Você acha que eles se importam com você não é?_ sorriu_ é por isso que tem medo de morrer... Porque não quer deixá-los, mais esta errada... Eles não se importam e vão arrumar um jeito de viver sem você.

_O que?_ eu congelei.

_Eles não te amam_ ela murmurou_ você é descartável... Você morre e eles arrumam alguém pra por em seu lugar.

_Não_ eu sacudi a cabeça e dei um passo pra trás.

_Sim, é assim que funciona_ ela afirmou_ vou estar te fazendo uma favor Demi. 


Ela deu um passo em minha direção, voltando a ser a garotinha sinistra que sempre nos perseguia e quando eu ia gritar a porta se abrirude repente e Joe entrou correndo se pondo entre mim e a menina... Ela sorriu.


_Você não vai machucá-la_ ele disse, podia estar me defendendo mais eu podia ver como estava nervoso.

_Quem vai me impedir?_ ela riu_ você? 

_Você esta errada sobre eles_ eu disse_ eles me amam e se importam comigo.

_Não se importam não_ discordou.

_É claro que nos importamos_ Joe disse_ Demi é a pessoa mais importante que tenho na vida.

_Mentira_ ela resmungou_ costumavam me dizer isso todos os dias... Mais então chegou meu aniversário, eu morri... Eles me levaram flores um dia e então esqueceram que eu existo, simplesmente pararam de chorar... Tiveram outro filho, arrumaram novos amigos, outra namorada... Eu não era importante e ela também não é.

_Eu sinto muito que tenha sido assim com você_ Joe disse_ é difícil perder alguém que se ama... Talvez eles só tenham feito do jeito mais fácil, pra sofrer menos.

_NÃO_ ela gritou_ eu perdi tudo aquele dia... E ela tem tudo que eu queria... Eu vou matá-la e a dor vai passar. 


Eu comecei a chorar assustada, sem saber o que fazer ou o que pensar... Ela queria me matar e eu não podia impedi-la, se ela me quisesse morta, eu morreria.


_Sei que pensa que matar a Demi é a solução de seus problemas, mais esta errada_ Joe disse.

_Você não sabe de nada_ seus olhos estavam vermelhos.

_Isso não vai fazer a dor que você sente passar_ Joe garantiu tentando se manter calmo_ você vai matá-la, vai fazer mais gente sofrer e tudo vai continuar o mesmo... Não vai poder ter sua vida de volta.

_Eu sei que não posso tê-la... E ela também não devia... Não é justo que tenham tirado tudo de mim e ela possa desfrutar. 


_Você precisa perdoar Samara_ ele sussurrou_ precisa perdoar os que te fizeram isso, os seus pais, seus amigos... Precisa se livrar da raiva e seguir em frente... Quer ficar presa nesse mundo pra sempre?

_Eu só quero justiça.

_Não vai conseguir nada assim... Matar não vai resolver. 


Ele se aproximou um pouco mais dela... Samara parecia realmente estar ouvindo o que ele dizia.


_Escuta Samara_ ele pediu_ eu sei o que é você amar alguém e sentir que essa pessoa não sente o mesmo... Sei o que é passar tanto tempo esperando por uma coisa que você sente bem lá no fundo que nunca vai ter e mesmo assim não consegue abrir mão daquilo... Acredite eu sei.

_Eu só queria que as coisas fossem diferentes... Não queria machucar ninguém_ ela sussurrou_ eu só quero minha vida de volta... Quero paz.

_Então nos deixe ir... Perdoe a todos, perdoe a si mesma e aceite que não tem mais nada pra você aqui. 


Os olhos dela ficaram vazios, e de repente ela estava virando novamente a adolescente de dezoito anos... Lágrimas nos olhos, uma expressão entristecida... Ela não era uma assassina... Só uma alma perdida precisando de orientação.


_Nós nos importamos com você_ eu disse e Joe me olhou de lado.

_O que?_ ela também pareceu confusa.

_Nós sentimos o que te aconteceu e queremos que possa seguir em frente... Nós nos importamos Samara_ afirmei.

_Mais e todas as coisas que fiz pra vocês?_ ela questionou.

_Esquecemos... Isso se chamar perdão_ sorri_ você devia tentar. 


Surpresa eu vi um pequeno sorriso iluminar seu rosto... Mais era um sorriso inocente e encantador.


_Desculpe_ ela pediu_ eu nunca quis machucar ninguém.

_Nós entendemos_ Joe garantiu_ e perdoamos você. 

_Obrigada_ ela sussurrou sorrindo. 


Ela fechou os olhos sorrindo e foi iluminada por uma linda luz... Eu e Joe tampamos os olhos pra nos proteger.

Quando os abri de novo ela não estava mais lá... Tudo estava normal.

Quer dizer... Ainda estava escuro lá fora, e estávamos vivos.


Eu me virei pra Joe ainda com lágrimas nos olhos e ele sorriu pra mim_ acabou.

_Nós... Nós conseguimos?_ eu gaguejei_ acabou mesmo?

_É, conseguimos_ ele afirmou.


Eu o abracei apertado, soltando o peso do meu corpo em seus braços, deixando que ele me apoiasse, então me desfiz em lágrimas, incapaz de me conter... Eu estava viva... Tinha acabado... Ela não ia voltar.

Os outros então entraram correndo no quarto.


_O que aconteceu?_ Selena perguntou.

_Acabou_ Joe respondeu_ ela foi embora e não vai voltar mais.

_O que? Mais como?_ eles não entendiam.

_Não importa_ ele deu de ombros_ acabou.

_Mais... Se acabou mesmo_ Liam comentou_ onde esta o sol?


Eu olhei pra fora notando que ainda estava escuro... Ainda não havia ninguém em lugar algum... Tudo estava como antes. Será que não tinha acabo mesmo?


_Será que vai ficar assim pra sempre?_ Miley arregalou os olhos.

_O dia ainda não acabou_ Joe disse_ talvez devêssemos esperar.

_E se não voltar ao normal?_ perguntei.

_Vai_ ele me garantiu, beijando meus lábios delicadamente_ tudo vai ficar bem. 


Escondi meu rosto em seu peito e rezei pra que eles estivesse certo... Mais aquele dia só tínhamos uma opção... Esperar. Mais eu estava bem... Estava viva e conseguimos ajudar uma alma perdida... Ninguém nunca mais teria que passar pelo que passamos... Tudo ficaria bem. 




Continua...




Meninaas infelizmente a fic ta quase acabando #chora



15 comentários:

  1. Perfeito, lindo e maravilhosa! posta logo, please.
    Xoxo

    ResponderExcluir
  2. Buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa - le eu chorando
    Por que , por que , por queeeeeeeeeee ????
    Ahhh so porque eu comecei a ler a fic agora e voce ja ta acabado :(
    Vou sentir falta dessa sua fic . porque voce nao faz segunda temporada ???? AHhHH
    Eu ameeeeeeeeeeeeeeeei e amoooooooo sua fic , voce escreve muito bem ! :D Quando acabar essa voce vai fazer outra ne ?
    Bom esse capitulo ta perfeito ! Posta logo !
    Ahh eu queria que a samara ficasse brava com eles e corriam atras delees opksopkspoksposlk ia ficar muito massa !kkk Quando vai voltar o SOL ??? Falta quantos capitulos para terminar ?? :( eu to fazendo muitas perguntas ne ? ! #tapareey
    Beeeeeeeeeeeeeeeijos & Stay Strong ! <3

    ResponderExcluir
  3. Voce nao responde os comentarios ??? POsta logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que repondo amor :) é que tipo eu só tenho tempo pra postar e tal nem pra responder os comentes eu tenho é prova em cima de prova.o único tempinho que eu tenho é só pra postar os cap.pra vcs..mais quando as coisa se acalmarem eu prometo responder todooos ok?!

      Excluir