domingo, 25 de março de 2012

Chapter Two

Estava escuro, a única luz no cômodo provinha da lua lá fora, que passava pela janela clareando levemente o lugar. Parada bem ali, por um momento Demi não soube onde estava, mas logo reconheceu a cozinha da sua casa, com a mesa redonda de apenas três cadeiras, o armário verde parte da decoração extravagante que sua mãe escolhera, pois tinha um gosto bem peculiar. As fotos de família em um quadro na parede e a louça do jantar ainda na pia, Demi sorriu praquela cena, sentindo-se agradavelmente confortável naquele lugar. 
Mas algo aconteceu de repente, antes que ela pudesse pensar em fazer qualquer coisa à cozinha começara a pegar fogo, chamas fortes surgindo por todos os lados de forma que não havia por onde fugir. A fumaça era sufocante e tornava impossível ver qualquer coisa, mas Demi achou ver uma sombra lá fora, a observando pela janela e sorrindo enquanto ela era encurralada pelo fogo. E era tão quente, insuportavelmente quente, ela podia sentir sua carne queimando, o cheiro e a dor. Um grito de pavor à agonia escapou por sua garganta antes de ela acordar assustada, e sentar na cama de olhos arregalados.

Um pesadelo, tinha sido só um pesadelo, não fora real. Aquele mesmo terrível pesadelo que vinha se repetindo quase todas as noites desde que sua mãe morrera naquele incêndio e parecia tão real, ela podia sentir a dor e aquilo a fazia querer chorar, imaginando sua mãe passara por tudo aquilo, que sofrera horrores até que finalmente sua vida se acabasse. O desespero era tão sufocante. Ela tentou espantar as imagens da sua cabeça, passou a mão pela testa e pelo cabelo e percebeu que estava ensopada de suor, grudenta. 

__Demi está tudo bem?__ ela se sobressaltou quando suas tias entraram de repente no quarto.


__Ouvimos você gritar__ Sarah se sentou na beirada da cama__ o que aconteceu?


__Foi só um pesadelo__ ela forçou um sorriso, não queria preocupar as tias com nada, já estava fazendo muito lhe acolhendo, ela podia lhe dar com seus problemas sozinha. 


__Está tudo bem mesmo?


__Está sim, já passou.


__Ótimo__ Olívia sorriu batendo palminhas como uma adolescente faria__ nesse caso... Feliz aniversário. 


__Aniversário?__ Demi encarou as tias completamente confusa__ como assim?


__Hoje é seu aniversário de dezoito anos querida, não me diga que esqueceu?



Talvez elas tivessem razão, e mesmo que não tivessem Demi não queria decepcioná-las então aceitou o desafio, ela podia aproveitar o dia como se tudo estivesse bem, ela sabia fingir, tinha praticado muito nos últimos meses. Então ela se levantou, tomou um bom e demorado banho frio pra espantar aquela sensação horrível do pesadelo, vestiu uma roupa “bonita”, que suas tias escolheram pra ela e desceu pra tomar o café da manhã que elas haviam lhe preparado, parecia um café da manhã de rainha, ao olhar pra mesa nem soube por onde começar. 

__Então, planejaram alguma coisa especial pra hoje?__ ela perguntou embora já soubesse que sim.


__Na verdade planejamos sim, não se irrite__ Olívia pediu__ lembra da Selena? 


__Sua filha? Claro que lembro.


A árvore genealógica da família Gilbert era um pouco complicada. Amélia, mãe de Demi, era filha do primeiro casamento de sua avó, Marcie Gilbert com seu avô Jonathan Gilbert, descendentes da mesma família. Já Sarah e Olívia eram filhas do segundo casamento de Marcie, com um tal de Felix Hendrix, então elas eram na verdade eram somente meia irmãs. Olívia tivera uma filha, Selena, com um cara que desapareceu misteriosamente quando soube que ela estava grávida. Demi costumava brincar com ela quando eram crianças, eram grandes amigas.

Aparentemente a família Gilbert era muito importante no século XVII, e Demi era uma descendente direta deles, sendo sua mãe e seu pai também da mesma família, uma família muito grande por sinal. Suas tias às vezes lhe contavam histórias sobre a família, isso antes de sua mãe as proibir por algum motivo que ela não entendia. 

__Onde ela está a propósito, faz tempo que não a vejo.


__Está morando com uma amiga mas perto do centro da cidade, resolveu sair da barra da saia da mãe.


__Convidamos ela pra levar você pra um passeio pela cidade hoje, pra relembrar os velhos tempos e pra te ajudar a fazer umas comprinhas sabe? Comprar uma roupa bem bonita pra sua festa de aniversário hoje.


__Festa de aniversário?__ Demi quase engasgou com o suco de laranja__ como assim festa?


__Não vai ser nada grande, só uma pequena reunião com alguns amigos e membros da família__ Sarah tentou se explicar__ é um dia muito especial pra se passar sozinha.


__Mas eu não queria uma festa, eu pensei que passaríamos o dia juntas.


__Vai ser divertido Demi, você vai ver__ Olívia quis encorajá-la__ vai ser bom pra se enturmar e fazer amigos, você ainda vai me agradecer isso.



Demi passou todo o café da manhã tentando tirar a ideia da festa da cabeça das tias, mas foi um esforço em vão e ela não teve alternativa a não ser concordar. Agora ela estava caminhando pela cidade com sua prima Selena que não via a vários anos para comprar uma roupa nova, como se ela realmente precisasse disso agora. 

__Você não está muito contente por estar aqui não é?__ Selena comentou com um sorriso compreensivo.


__Desculpe, é legal te ver depois de tanto tempo, mas eu realmente não queria uma festa de aniversário.


__Minha mãe e tia Sarah são impossíveis, não adianta discutir com elas, o que você tem que fazer é concordar e tentar aproveitar a surpresa, elas só querem que você se divirta um pouco e esqueça os problemas.


__Eu sei disso, eu vou tentar, espero sobreviver até o fim do dia. 


Durante todo o dia Demi e Selena passearam pela cidade fazendo comprar e conversando, botando os assuntos em dia. Selena contou que se mudara pra morar com uma amiga pra se livrar das loucuras de Sarah e Olívia, contou que faria faculdade de direito e falou sobre o namorado e juntas relembraram as loucuras que faziam quando crianças, Selena era alguém fácil de conversar e ela fazia Demi sorrir sem muito esforço. Escutou suas histórias chatas com atenção e não tocou em nenhum assunto que a deixasse desconfortável, era muito fácil ser amiga dela, fora que ela tinha um ótimo gosto.



__Porque não experimenta esse?__ Selena sugeriu mostrando um vestido tomara que caia de renda com uma laço na cintura__ aposto que vai ficar lindo em você. 

__É lindo mesmo, mas não tem de outra cor? Sou louca por azul__ ela disse revirando as araras__ bom não tem, vai ser esse mesmo.


Demi se virou pra ir até o provador, mas Selena segurou seu braço gentilmente lhe entregando o vestido na cor azul claro com o laço preto, exatamente o que Demi imaginara


__Onde achou? Eu revirei as araras e não tinha.


__Acho que não procurou direito__ ela deu de ombros com um sorrisinho que Demi não entendeu bem. 


__Obrigada, eu vou experimentar. 


Quando terminou de vesti-lo Demi se olhou no espelho, era simplesmente lindo e lhe caíra perfeitamente bem, ela saiu do provador pra mostrar a Selena que lhe esperava sentada em um pequeno sofá que havia no canto da loja.


__Ficou perfeito, é esse mesmo__ ela disse assim que o viu. 


__Vou levar, quanto custa?__ ela tentou olhar a etiqueta que ficava na parte de trás.


__Eu pago__ Selena interveio__ um presente de aniversário meu pra você.


__Não precisa fazer isso.


__Eu quero, não é nada demais.



Selena abriu a bolsa pra pegar a carteira e Demi viu algo que lhe chamou atenção, um caderno... Não, não, era um diário. Ela achava engraçado como todo mundo na sua família parecia ter um. Sua mãe tinha e vivia escrevendo nele, quase todos os dias e nunca deixava Demi nem mesmo chegar perto, com se houvessem segredos de estado ali que podiam ameaçar a segurança do mundo. Suas tias também tinham um que carregavam consigo pra cima e pra baixo e vários amigos de sua mãe que Demi conhecera também tinham, e agora Selena. 

__Qual é a de vocês com esses diários em?__ ela não resistiu em perguntar. 


__Coisa de família__ Selena respondeu educadamente fechando a bolsa__ você não tem um?


__Não vejo muita graça nisso.


__É melhor do que parece, é como ter um amigo pra quem pode contar todos os seus segredos, pode desabafar e sem medo de ser julgada, é revigorante, você devia experimentar.


__Eu acho que vou passar, mas valeu. 


Depois de comprar o vestido e sapatos que combinavam Demi e Selena pararam pra fazer um lanche. Suas tias a proibiram de voltar pra casa antes das oito, que era quando tudo pra festa estaria pronto. Demi pensou em aproveitar esse meio tempo pra fugir, mas até que estava se divertindo com Selena, não custava nada esperar.

Demi havia resolvido dar uma chance à festa, não teve como ser de outro jeito quando voltou pra casa e viu a linda decoração que suas tias haviam feito pra agradá-la. Mas as coisas não estavam sendo como ela esperava, todos os convidados que chegavam a olhavam de um jeito estranho, alguns com pena pela morte da sua mãe, e ela odiava ser motivo de pena, e outros com uma curiosidade e uma profundidade que a deixavam incomodada. Foi assim quando Selena lhe apresentara o namorado Nicholas.

__Demi, esse é o Nicholas meu namorado__ ela disse com um sorriso e um olhar apaixonado__ Nicholas, essa é minha prima Demetria Gilbert, de quem eu havia falado. 


__Então essa é a famosa Demetria Gilbert__ ele disse lhe dando um gentil aperto de mão__ é um prazer finalmente conhecê-la Demetria, ouvi muito falar de você ultimamente.


__Jura?__ ela perguntou surpresa__ achei que Selena nem se lembrasse mais de mim. 


__Nunca esqueceria de você Demi. 


__Fascinante__ Nicholas murmurou a olhando dos pés a cabeça de uma forma que a deixara totalmente desconfortável, como se tentasse ver através dela__ ela parece mesmo... Normal.


__O que?__ Demi o encarou confusa.


__Nada__ Selena deu uma cotovelada no namorado discretamente__ ignore as besteiras dele por favor.



Depois de um tempo Demi cansou de ser a atração da noite e escapou pela porta dos fundos, se sentando na varando sozinha com seu copo de refrigerante e admirando as estrelas. Ela se sentia estranha àquela noite, algo dentro dela não parecia normal. Talvez tivesse comido algo que não fizera bem, ou fosse à situação desconfortável de ser analisada por todo mundo, mas ela podia sentir algo se revirando em seu estomago, e um calor estranho se espalhando pela pele, não era uma sensação muito agradável. 

__Não está curtindo sua festa?__ uma voz gentil perguntou.


Demi baixou os olhos das estrelas e encontrou uma jovem parada a sua frente com um sorriso educado no rosto. Tinhas os cabelos negros e compridos, os olhos castanhos eram brilhantes e gentis assim como a voz, e ela não devia ser muito mais velha que Demi, talvez uns dois anos apenas. 


__Não sou muito de festas__ deu de ombros__ e essa parece mais um funeral. 


__As pessoas não sabem ser muito sutis com o sofrimento dos outros, eles não fazem por mal.


__Desculpe, eu conheço você?


__Que falta de educação a minha__ ela sorriu envergonhada__ eu me chamo Nicole, sou uma velha amiga da sua mãe. Amélia era uma mulher maravilhosa.


Velha amiga? Aquilo não pareceu muito certo, afinal Nicole era jovem, mas Demi não comentou nada.


__Sinto muito por sua perda Demi.



__Obrigada, minha mãe nunca me falou de você__ ela tentava se lembrar se alguma vez ouvira aquele nome ou vira aquele rosto, mas nada lhe ocorria, e duvidava que esqueceria um rosto tão bonito e sorridente como o de Nicole, ela parecia ser uma pessoa agradável.

__Amélia era assim mesmo__ deu de ombros__ só passei pra lhe desejar um feliz aniversário e lhe entregar isso. 


Ela estendeu pra Demi uma caixa, com um laço cor de rosa preso na tampa.


__Não precisava me dar um presente.


__É só uma lembrança, sei que fará muito bom proveito dela. 


__Bem obrigada__ ela segurou caixa meio sem jeito por aceitar um presente de uma estranha que acabara de conhecer, mas seria grosseria recusar__ não quer entrar?


__Não, estou com um pouco de pressa, só passei pra te ver. Feliz aniversário Demi, agente se vê por ai. 


Demi ficou observando enquanto Nicole se afastava, achava estranho sua mãe nunca ter mencionado ela, mas sua mãe era mesmo cheia de segredinhos, talvez não fosse ninguém muito importante. Ela observou com cuidado a caixa em suas mãos, ia abrir a tampa, curiosa pra saber que presente era aquele mas ouviu passos atrás de si e se levantou rapidamente.
__O que faz aqui fora?__ Selena perguntou olhando em volta.


__Só pegando um ar.


__Vem, não fiquei ai sozinha, é seu aniversário.


Selena a puxou de volta pra dentro de casa. Demi largou a caixa de presente de qualquer jeito no seu quarto e voltou pra festa, fingindo estar gostando de toda aquela atenção. 



Continua...


Divulgando:


http://mylifeisaconfused.blogspot.com.br/

14 comentários:

  1. P
    O
    S
    T
    A

    L
    O
    G
    O

    Ameei ! *-* POSTA LOOGOOO!!!! s2

    ResponderExcluir
  2. nossa, ameeeeeei *-*
    posta logo flor :3
    beijokas!

    ResponderExcluir
  3. Oi tchutchuk' :3

    Tag pra você no meu blog.

    http://jemi-esefosseverdade.blogspot.com.br/2012/03/tag.html

    Beijos' =D

    ResponderExcluir
  4. OMG ! OMG! OMG ! OMG! Que Belezura ! Mamamia kkkkkkk LOL
    Entao ne capitulo perfeito !
    Posta logo tabom ??
    err voce responde aos comentarios onde ??
    Bom ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei D+ ! Posta logo okaay ?!
    Bom deixa eu adivinhar um pouquinho , a demi vai achar o diario onde o joe e o irmao dele estao presos e vai escrever nele ?acertei ????

    ResponderExcluir