sábado, 23 de junho de 2012

Capítulo 5

Demi estava no sofá com um potinho de Nutella assistindo Um Amor Pra Recordar pela milésima vez, era capaz de repetir as falas do filme junto com os personagens. Harte estava deitado ao seu lado ressonando audivelmente, mas sua atenção estava inteiramente voltada para a tela onde Landon dizia as mesmas palavras que ela repetia em voz alta: "I'll always miss her. But our love is like the wind. I can't see it, but I can feel it."
Deixou algumas lágrimas caírem pelo rosto, ela nunca conseguira segurá-las de qualquer forma. O barulho de chave a assustou e ela limpou as lágrimas rapidamente. Joe entrou pela porta milésimos de segundos depois.


- Hey. - Ele sorriu tirando o moletom. Demi retribuiu o sorriso ainda sentindo os olhos arderem por causa das lágrimas e fungou baixo tentando não chamar a atenção do primo. Falhou. – O que aconteceu? – Ele perguntou assustado se aproximando do sofá.


- Nada. – Balançou a cabeça passando a mão pelo nariz. Apontou a televisão onde os créditos do filme subiam pela tela.


- Um Amor Pra Recordar? – Joe perguntou mais calmo e a menina confirmou balançando a cabeça.



– Você chora nesse filme desde que você tinha uns quinze anos. – Balançou a cabeça sorrindo.


- Não ria dos beus sentibentos, ok? – Demi falou emburrada desligando a televisão. Joe riu alto.

- Não tô rindo deles, só acho engraçado você chorar pelo mesmo motivo há anos. Você até repete as falas junto com os personagens. – Ele balançou a cabeça e ela sorriu um pouco sem graça. Talvez devesse procurar por outros filmes românticos. – Vai fazer alguma coisa hoje à noite? –Joe perguntou tirando a garrafa de água da geladeira e colocando-a em cima da bancada.


- Assistir filmes melosos na tv, por quê? – Sentou-se no banquinho alto que ficava atrás da bancada da cozinha.


- Eu e os caras vamos pra uma boate aqui perto. Quer ir? – Ele a olhou.


Quando os amigos sugeriram que ele chamasse Demi ele achou a idéia um pouco absurda, até que lhe perguntaram por que ele não chamaria. É, por que essa idéia era tão absurda? Pelo fato de que sua prima atraia olhares masculinos? Ele sabia disso, não era primeira vez que sairia com ela. Por medo de algum deles finalmente atrair a atenção dela? Ele tremeu com esse pensamento. Estava acostumado a ter Demi sempre ali, precisando dele. Por mais que tentasse negar, ele sabia que ela era dele, e o medo de perdê-la lhe trazia uma sensação ruim.


- Hm... só os garotos da banda? – Ela perguntou ainda indecisa.


- Só eles, sem acompanhantes. – Sorriu entendendo a pergunta dela.


Demi sorriu um pouco sem graça, que péssima mania de achar que Joe não iria entender o que ela queria dizer. Ele sempre entendia.


- Não vou ser deixada de canto? – Perguntou fazendo uma careta engraçada.


- Só se você quiser. – Deu de ombros. – Vai que você encontra alguém que te interessa... – Deixou a frase no ar. A menina riu baixo.


- HAHA! Então tá bom! – Fez um joinha para o garoto e se levantou indo novamente para o sofá.
Harte abriu os olhos preguiçosamente quando sentiu o sofá afundar e olhou para a garota.


- Tá a fim de dar um passeio, bebezão? – Ela perguntou carinhosa segurando o rosto do animal nas mãos. Harte balançou o rabo fazendo a dona sorrir. Foi até o armário da sala e pegou a coleira do cachorro, colocou-a rapidamente, vestiu um moletom e mandou beijos no ar para o primo antes de sair de casa. 



# Flashback (12 anos antes)

- Você tem mesmo que ir? – Demi perguntou olhando para o menino ao seu lado.

- Tenho. Parece que minha mãe tirou férias só para ir visitar essa tia distante. – Joe respondeu com a seriedade de alguém com muito mais que dez anos. – Mas é só por dez dias, eu volto logo.



 – Sorriu para a garota ao seu lado. Demi sorriu encostando a cabeça no ombro dele.


- Vou sentir sua falta. – Falou suspirando. Joe pegou a mão dela, visivelmente menor que a dele, e entrelaçou seus dedos.

- Também vou sentir sua falta. 

Os dois ficaram sentados na escada em frente a grande casa com paredes cor creme enquanto suas mães conversavam e colocavam a bagagem dentro do carro. Elas olharam as duas crianças sentadas e sorriram.

- O que você vai fazer aqui durante esses dez dias? – Joe perguntou fazendo a menina levantar a cabeça para encará-lo. 


- Não sei. – Demi respondeu sincera. – Acho que eu vou deitar na cama e esperar o tempo passar. – Joe a olhou confuso.


- Achei que só eu fosse fazer isso. – Sorriu.


- Achei que você fosse se divertir na casa da sua tia. – A menina rebateu.


- Sem você? Seria perda de tempo. – Falou sorrindo.


- Espera aqui, preciso pegar uma coisa. – Demi se levantou e caminhou rapidamente para dentro da casa. Minutos depois ela voltou com um ursinho branco que segurava um coração entre as mãos. – Toma, leva. – Entregou o objeto para Joe.


- Você tá me devolvendo o presente que eu te dei? – Arqueou a sobrancelha e a menina sorriu.


- Não, é pra você não esquecer de mim. – Falou serena, o olhando nos olhos.


- Sabe que eu não preciso disso pra lembrar de você, né? – Perguntou a encarando da mesma forma. Demi sorriu e balançou a cabeça confirmando.


- Joe, vamos? – Sua mãe lhe chamou e ele a olhou vendo-a se despedir da irmã.

Se levantou sendo seguido pela menina e botou sua pequena mochila nas costas, deixando o urso em suas mãos. Deu uma olhada rápida na casa que estava com a porta aberta e depois olhou a menina à sua frente. Os dois sorriram ao mesmo tempo.

- Tchau, Dem. – Ele a abraçou fazendo-a ficar na ponta do pé para passar seus pequenos braços pelos ombros dele.


- Tchau, Joe. – Falou se afastando.
Caminhou lentamente até o carro onde a mãe já estava no banco do motorista e sorriu para a tia que estava segurando a porta para ele.


- Tchau, tia. – Abraçou a mulher rapidamente. – Não deixa a Dem deitar na cama e esperar eu voltar, tá? – Falou calmamente. A mulher deu um sorriso rápido sem entender direito o que ele queria dizer.
Olhou novamente para a prima quando a mãe acelerou o carro e acenou vendo-a repetir seu gesto.



# End of flashback

- Ok, seja sincero... – Demi falou saindo do banheiro enquanto penteava os cabelos. – Essa roupa me engordou? – Perguntou apontando para a barriga.
Joe observou a menina com a calça skinny preta, um tomara que caia amarelo claro e uma sandália preta de salto fino. Ela parou de pentear os cabelos e o encarou com a sobrancelha arqueada esperando por uma resposta. Joe sorriu serenamente.


- Claro que não. – Falou sincero.


Demi suspirou e parou em frente ao grande espelho que tinha na sala. Observou seu perfil e passou a mão pela barriga ainda achando que havia algo estranho e maior que o normal ali. Mulheres sempre têm a capacidade de achar seus corpos estranhos e o deformarem em frente ao espelho. Passou algum tempo ali se encarando enquanto terminava de ajeitar o cabelo e quando olhou para o lado viu Joe a encarando escorado na bancada da cozinha.


- Que foi? – Saiu da frente do espelho e guardou a escova rapidamente no banheiro.


- Nada. – Respondeu calmo. – Tô só te esperando.


- Tem certeza mesmo que esse tomara que caia não me deixou com uma barriga imensa? – Perguntou insegura fazendo o menino rir.


- Isso é tudo sua imaginação, Dem. Você continua linda como sempre. – Falou tranqüilo pegando a chave do carro e a carteira e guardando-a no bolso. – Vamos? – Demi concordou com um breve aceno de cabeça e os dois saíram do loft em silêncio.

A música alta e agitava tocava sem parar fazendo com que as pessoas dançassem mesmo que estivessem fora da pista de dança. Demi estava no balcão esperando por sua Marguerita enquanto Nick estava ao seu lado observando uma das atendentes e lhe lançando olhares nada discretos. A mulher lhe entregou uma cerveja e sorriu quando Nick piscou em agradecimento. Demi riu baixo balançando a cabeça.
Nick era o amigo de Joe que ela tinha mais contato. Nada muito íntimo, mas ela sempre tivera certa preferência sobre ele, talvez por ele ser tão engraçado mesmo sem querer.
O atendente bonitinho botou a bebida da garota e lhe lançou um sorriso parecido com os que Nick estava lançando para a atendente. Nick limpou a garganta alto fazendo o atendente lhe olhar e sorrir sem graça se afastando.


- Então você pode, e eu não? – Demi perguntou indignada e Nick sorriu.


- O Joe não te mataria se eu pegasse a atendente bonitinha. Já se eu deixasse aquele cara dar em cima de você, ele provavelmente me comeria vivo. – Deu de ombros e Demi sorriu com a explicação.
Voltaram para o pequeno sofá circular em que Joe e Chris estavam sentados conversando, a menina olhou em volta sabendo que estava faltando alguém ali e viu Kevin na pista de dança com uma menina loira. Sentou ao lado de Joe enquanto Nick sentava do seu outro lado.


- O Kevin é rápido. – Comentou sorrindo. Os três garotos olharam para o amigo que dançava animado. – Ou vocês são lentos. – Completou voltando seu olhar para os três.


Joe, Nick e Chris se entreolharam ficando um pouco sem graça. Já estavam ali há mais de uma hora e era realmente estranho que ainda não estivessem agarrados com alguma mulher.
As luzes do local começaram a ficar mais fracas e a introdução de uma musica começou a ser tocada fazendo Demi dar um pulo animada.


- Ai, eu amo essa musica! – Se virou para os meninos sorrindo. – Algum de vocês vai ter que ir dançar comigo! – Falou fazendo cara de criança.Chris e Nick olharam pra Joe ao mesmo tempo.


- Quê? – Ele se assustou com o olhar dos amigos.


- Vamos, Joe, por favor! – Demi pediu segurando uma das mãos do garoto.


- Eu não sei dançar, Dem. – Balançou a cabeça já sabendo aonde aquilo ia dar.


- Vai, Joe, por favor. Só essa, prometo! – Se agachou em frente à ele, ficando na sua altura e o lançou seu melhor olhar de carência. Joe bufou se dando por vencido e se levantou fazendo a garota sorrir e o puxar rapidamente para a pista de dança onde várias pessoas já dançavam animadas.

Ooh, baby, don't you know I suffer? 
Ooh baby, você não sabe que eu sofro?
Ooh, baby, can't you hear me moan? 
Ooh baby, você não pode me ouvir lamentar?
You caught me under false pretenses
Você me prende com falsos pretextos
How long before you let me go? 
Quando você me deixará partir?

Demi começou a dançar de frente para o garoto que não sabia direito o que fazer, principalmente com as mãos. A garota sorriu observando o desconforto do primo e se aproximou dele passando os braços por seu pescoço enquanto cantava a musica e dançava com o corpo colado no dele.Joe a olhou sentindo as mãos começarem a suar e achou melhor pousá-las na cintura da menina.

Ooooh-ahhh, you set my soul a-light 
Ooohh-ahhh, você deixa minha alma iluminada
Ooooh-ahhh, you set my soul a-light 
Ooohh-ahhh, você deixa minha alma iluminada
Glaciers melting in the dead of night 
Geleiras se derretem numa noite morta
And the superstars sucked into the supermassive 
E as grandes estrelas estão indo pro grandioso

Joe olhou os amigos ainda sentados no sofá que o encarava com as bocas praticamente escancaradas. Demi realmente amava aquela musica e não estava sendo nem um pouco discreta em sua dança com o corpo colado no dele. Engoliu em seco voltando seu olhar para o rosto da menina que sorria e cantava com o rosto próximo ao dele, aquilo não estava sendo nem um pouco fácil, Joe podia sentir todas as partes do seu corpo correspondendo às provocações de Demi e manter o controle ali já estava se tornando impossível. A menina aproximou o rosto do dele ainda com um sorriso e roçou a boca na de Joe fazendo-o apertar inconscientemente sua cintura.

I thought I was a fool for no one
Pensei que eu não era um bobo por ninguém
But, ooh, baby, I'm a fool for you
Mas, ooh baby, eu sou um bobo por você
You're the queen of the superficial
Você é a rainha do superficial
But how long before you tell the truth? 
Mas quando você dirá a verdade?

Ooooh-ahhh, you set my soul a-light
Ooohh-ahhh, você deixa minha alma iluminada
Ooooh-ahhh, you set my soul a-light
Ooohh-ahhh, você deixa minha alma iluminada
Glaciers melting in the dead of night
Geleiras se derretem numa noite morta
And the superstars sucked into the supermassive
E as grandes estrelas estão indo pro grandioso

- Quer parar de me provocar? – Joe pediu baixo olhando para a boca da menina a centímetros da sua, fazendo-a sorrir ainda mais.


- Vai parar de corresponder? – Respondeu num tom brincalhão. 


- Não tô correspondendo. – Falou com a voz fraca e a menina riu aproximando sua boca do ouvido dele.


- Seu corpo tá. – Depositou um beijo leve na mandíbula do menino. 


Joe se xingou mentalmente sentindo o suor em sua testa e em suas mãos, sem contar as partes mais baixas que Demi insistia em pressionar com seu corpo só para provocá-lo ainda mais. Ela tirou as mãos de seu pescoço momentaneamente, mas apenas para prender seus cabelos em um coque frouxo, e voltou a colar o corpo no dele. Demi definitivamente sabia como provocá-lo, agora seu pescoço estava ali, completamente exposto e mais convidativo do que nunca. Aquela garota tinha o poder de acabar com ele.

Supermassive black hole
Grandioso buraco negro
Glaciers melting in the dead of night
Geleiras se derretem numa noite morta
And the superstars sucked into the supermassive
E as grandes estrelas estão indo pro grandioso

Suas mãos se apertaram na cintura dela acabando com o mínimo espaço que ainda havia entre seus corpos e sua boca foi de encontro ao pescoço pálido e convidativo da garota. Sentiu ela segurar com força em seu cabelo o estimulando e deixou que seus instintos masculinos o guiassem.
Demi sorriu sentindo a língua do menino em contato com a sua pele e mordeu um lábio para não deixar um gemido escapar. Uma das mãos dele desceu um pouco chegando até o cós de sua calça e ele segurou no passador de cinto tentando ganhar ainda mais contato com o corpo dela, como se fosse possível.


- Me deve vinte, cara. - Nick sussurrou vitorioso e Chris fechou a cara. – Falei que ele não ia resistir. – Sorriu satisfeito dando um tapinha no ombro do amigo e depois voltou sua atenção para a cerveja que já estava no fim e logo o obrigaria a ir pedir mais uma para a atendente bonitinha.

Ooooh-ahhh, you set my soul a-light
Ooohh-ahhh, você deixa minha alma iluminada
Ooooh-ahhh, you set my soul a-light
Ooohh-ahhh, você deixa minha alma iluminada
Glaciers melting in the dead of night
Geleiras se derretem numa noite morta
And the superstars sucked into the supermassive
E as grandes estrelas estão indo pro grandioso

Demi puxou levemente o cabelo do menino fazendo-o levantar o rosto e olhá-la sentindo a boca latejar um pouco. Demi sorriu observando a boca rosada dele e puxou lentamente o lábio inferior de Joe entre seus dentes fazendo um gemido baixo escapar pela boca dele. Quando ela ia se afastar para provocá-lo ainda mais, Joe foi mais rápido e a segurou pela nuca fazendo seus lábios colidirem.
Demi sorriu mais uma vez deixando que a língua de Joe entrasse na sua boca e brincasse com a sua própria língua. Ela gostava da sensação de estar no controle e saber que Joe cedia às provocações dela, gostava de sentir o gosto da boca dele misturar com o gosto dela, gostava da sensação dos dedos dele entrelaçados em seus cabelos.
Joe prendeu sutilmente o lábio dela entre seus dentes e o puxou seguidas vezes até ouvir a menina soltar um gemido indignado e o impedir de puxar novamente. Os dois sorriram ao mesmo tempo enquanto voltavam a deixar que suas línguas explorassem suas bocas, como se essas fossem totalmente desconhecidas.

- Opa, desculpa! – Uma voz masculina falou depois de esbarrar com os dois. Eles se separaram e olharam simultaneamente para o homem que já estava se afastando.
Demi respirou fundo reparando pela primeira vez que precisava de ar e prendeu novamente seu cabelo em um coque frouxo. Joe passou a mão sem jeito pelo cabelo e observou a boca vermelha da menina sentindo que se continuasse ali, a boca dela não iria continuar tão afastada assim da dele.


- Eu vou, hm.. no banheiro rápido. – Falou apontando o lado da boate onde ficavam os sanitários. Demi mordeu os lábios inocentemente sem saber o quão apelativo aquilo era para o primo.


- Eu vou pegar alguma coisa pra beber. – Sorriu fraco.
Os dois se encararam alguns segundos antes de se afastarem e seguirem cada um por um caminho. Demi deu meia volta e viu Chris e Nick olhando para ela com sorrisos maliciosos no rosto. Sentiu o rosto esquentar um pouco e acenou brevemente com a cabeça indo em direção ao balcão para pegar alguma bebida.

- Cara, parabéns! – Chris falou dando um tapinha nas costas de Joe quando o menino sentou ao seu lado. Joe lhe lançou um olhar ameaçador, mas ele apenas riu. – Sério, se fosse eu, nunca iria resistir tanto quanto você. 


- Cala boca, cara. – Joe balançou a cabeça. – Argh, eu sou muito estúpido. Sempre caio nos joguinhos dela.


- Sempre? Não foi a primeira vez? – Nick arregalou os olhos. – Digo, eu sei que vocês já se beijaram antes, mas não quando ela estava na sua casa.


- A gente se beijou semana passada. – Confessou bebendo um gole da cerveja. Chris e Nick se entreolharam. – Cara, é difícil! Eu nunca pensei que fosse ser tão difícil assim morar com a Dem, mas ela tá me deixando louco. Ela insiste em passear pela casa com o mínimo de roupa possível, e me provoca até sem querer. – Bufou frustrado. 


- É, cara. Eu daria tudo pra tá no seu lugar. – Nick comentou inocente e Joe o olhou feio. – Desculpa. 


Os três ficaram em silêncio observando Demi se aproximar da mesa com alguma bebida azul nas mãos. Ela sorriu constrangida e sentou ao lado deJoe evitando o olhar de Nick e de Chris e olhando para a pista de dança.


- Hm... o Kevin sumiu. – Comentou vagamente e os três balançaram a cabeça concordando.


- Se você quiser, eu e o Chris podemos sumir também. – Nick comentou sorrindo recebendo um olhar nada agradável de Joe e Demi abaixou os olhos para as mãos. – Ah, qual é? Vão fingir que não aconteceu nada? Que nunca houve aquela pegação minutos atrás? – Deu de ombros e Chris deu um chute fraco na canela dele.


- A gente vai pegar mais bebidas. – Chris sorriu puxando Nick pela camisa e os dois sumiram no meio das pessoas.


Demi suspirou olhando para o lugar onde os dois desapareceram e Joe se mexeu desconfortável abrindo os dois primeiros botões da camisa branca social. Um casal que estava em frente à mesa dos dois começou a se beijar sem pudor algum enquanto suas mãos se mexiam livremente pelo corpo um do outro fazendo com que Demi e Joe se entreolhassem e começassem a rir baixo. Quando as risadas cessaram, ela o olhou novamente, encontrando seus olhos que a analisavam. Ele sorriu levemente.


- Vem cá. – Falou baixo a puxando levemente pela nuca fazendo seus lábios colidirem mais uma vez e suas línguas rapidamente começassem a explorar suas bocas de uma forma intima e que só eles sabiam o quão prazeroso era. 



Continua...


Meninas espero que estejam gostando :)

20 comentários:

  1. :O ~silencio~ Joe beijou ela! :OOO
    Meu Deus, to super curiosa!!
    Tá perfeito!
    Posta logo! ;*

    ResponderExcluir
  2. Jemi <3... Ri pacas do Nick, ele não nem um pouco discreto kkk
    PERFEITO
    POSTA LOGO
    BeiJemi

    ResponderExcluir
  3. GOSTANDO? *O* Eu estou amando, adorando e viciando nessa fic *-----*

    Simplesmente: Posta Logo (:

    ResponderExcluir
  4. Posta Logo, ta muito perfeito !! sz

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhh eu não tô gostando! EU TO AMANDO ESSA FIC!! Por favor posta logo! <3

    ResponderExcluir
  6. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH posta mais

    ResponderExcluir
  7. Gostando hahahahahahahahahahahahaha minha LINDA ESCUTA BEM EU NÃO TO GOSTADO....EU TO AMANDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOPOR FAVOR POSTA LOGOO

    ResponderExcluir
  8. Ahhhhh,hj e meu aniversario,bem q vc podia postar dois cap ne,rsrs,amo suas fics,bj

    ResponderExcluir
  9. Aaaaaaaaah, posta logo tá perfeito *-*

    ResponderExcluir
  10. Muito perfeito, poste logo <3

    ResponderExcluir
  11. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh q demais esse capitulooooooooooooooooooooo postaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir