segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Chapter Eight [Maratona]

Dois dias depois Demetria se arrumava um pouco eufórica demais pra seu passeio a cavalo de quase todos os dias... Sabia que estava errada e sendo ridícula, mais não conseguia conter a estranha felicidade que a tomava ao pensar em ver Joseph de novo. Gostava de conversar com ele, gostava do jeito que ele lhe tratava e como parecia entendê-la tão bem. E estava perdidamente envolvida com o mistério que ele parecia ser... O jeito como falava, como a olhava... Como parecia ter medo do monstro que atormentava a cidade. Ele era tão intrigante... A coisa mais interessante que encontrara naquela maldita cidade parada e sem vida alguma. 

_Aonde vai querida?_ Nicholas perguntou ao esbarrar com ela no corredor.
 

_Vou cavalgar_ respondeu ajeitando as luvas.

_De vestido?_ franziu o cenho.

_Ordens da minha mãe... Não estou a fim de discutir com ela_ deu de ombros.
 

_Tutto Bene_ ele concordou_ e me parece um pouco eufórica... O que te deu hoje?

_Nada, só gosto de cavalgar_ ela disse voltando a caminhar em direção a entrada da casa_ me faz bem.
 

Nicholas a seguiu quieto pela casa até os estábulos, teria que sair pra trabalhar em breve, mais tinha vontade de poder acompanhar a noiva, não gostava de deixá-la tão só. Bom... Aparentemente ela tinha encontrado um passatempo sem ele.
 

_Posso te pedir uma coisa?_ Demetria se virou pro noivo o olhando com expectativa.

_O que quiser amor_ ele sorriu acariciando o rosto dela.

_Posso cavalgar com Trovão hoje?_ pediu o olhando nos olhos.

_Porque quer usar esse cavalo?_ ele questionou sério.

_Eu gostei dele_ deu de ombros tentando parecer despreocupada_ acho um cavalo muito bonito e... Queria cavalgar nele. Tem algum problema nisso?
 

_Acho que não_ ele disse a fitando intensamente_ Christian... Prepare o Trovão pra que a senhorita Lovato possa cavalgar.

_Como quiser senhor Hawkins_ ele disse.
 

_Grazie_ Demetria sorriu e se pos na ponta dos pés pra dar um selinho no noivo.

Demetria observava com expectativa enquanto Christian preparava o cavalo... Realmente trovão era um cavalo muito bonito, ela tivera certa vontade de montá-lo quando vira Joseph nele a primeira vez... Ela adorava animais.

_Vai se encontrar com Joseph?_ Nicholas perguntou de repente.

_Como é?_ ela o olhou de lado, sem acreditar no que ouvira.

_Perguntei se vai se encontrar com Joseph... Sei que se encontram toda vez que cavalgam_ ele disse_ é por isso que quer usar esse cavalo?

_É claro que não Nicholas... Encontrei-me com Joseph por acaso_ ela disse zangada_ não posso adivinhar quando ela vai resolver cavalgar e quero o cavalo porque o achei bonito... Mais se é um problema pra você eu posso ir com Spirit.

_Não queria irritá-la, foi só uma pergunta_ ele se apressou em dizer_ pode usar o cavalo. É só que não gostei da aparente amizade de vocês dois.

_Não confia em mim?_ ela questionou séria.

_Confio_ respondeu sem pensar.

_Ótimo_ ela respondeu seriamente_ então nos vemos mais tarde.

Ela caminhou até Christian que a esperava com o animal e ele a ajudou a montar no cavalo... Ela não gostava de brigar com Nicholas, nem de mentir pra ele. Mais não podia dizer a ele que estava animada com a cavalgada por culpa de outro homem. E além disso, não havia nada entre ela e Joseph... Eles só eram bons amigos.
 

_Vamos Trovão_ ela sorriu por animal quando já estavam longe da mansão_ vamos ver seu amigo.

Trovão era um bom cavalo, parecia um pouco intimidador, mais era manso e a cavalgada fora agradável... Em questão de minutos Demetria chegava ao lago e encontrara Joseph sentado, observando a natureza. Ela desceu do cavalo, o segurando pelas rédeas. 

_Apreciando a natureza?_ perguntou sentindo uma súbita alegria quando ele se virou pra olhá-la e sorriu.
 

_Trovão_ Demetria se agradara com a grande alegria que ele parecia sentir.

_Achei que gostaria de vê-lo_ Demetria disse dando de ombros.

Ele se levantou rapidamente e caminhou até onde ela estava parada segurando o cavalo... O sorriso dele aumentou enquanto acariciava o animal e o observava, como se fizesse anos que não o via... Como se fosse realmente especial.
 
Depois de um longo minuto, ele ergueu o rosto e seus olhos encontraram os de Demetria.

_Muito obrigada por trazê-lo_ sussurrou em tom sério, o olhar profundo e hipnotizante.

_Não há de que_ ela sorriu de lado ficando envergonhada com o modo como ele a olhava_ ficou tão triste quando o vendeu no outro dia... Achei que o deixaria feliz vê-lo de novo.

_Não faz ideia de como_ afirmou_ Trovão é meu melhor amigo... Não queria me desfazer dele.

_É uma pena que não possa mais cuidar dele_ disse sinceramente_ mais vou garantir que cuidem bem dele na mansão.
 

_Obrigada_ sorriu pra ela mais uma vez.

O sorriso dele era tão encantador e bonito, conseguia iluminar o ambiente de forma inexplicável... Era tão diferente de quando o vira triste daquele jeito, era de partir o coração. Quando estava alegre Joseph era uma pessoa completamente diferente e contagiante. Mais Demetria não sabia que eram raras as vezes que ele sorria e se sentia bem.
 

_Não quer dar uma volta com ele?_ Demetria perguntou o olhando atentamente.

_Acho que seu noivo não vai gostar muito disso_ ele comentou.

_Esta vendo ele aqui por acaso?_ ela desafiou com um meio sorriso.

Joseph olhava pra ela se segurando pra não sorrir... Sabia que estava errado estar ali com ela, que era perigoso se deixar envolver pelo lindo sorriso e o olhar doce, mais não conseguia evitar se encantar com a companhia dela... Demetria era tão diferente das outras mulheres que conhecia... Era madura, era linda, inteligente, sabia o que queria embora algumas vezes não tivesse coragem de dizer.
Só que havia alguns problemas... Ela era noiva de um cara que o odiava... E quanto mais se aproximava dela, a colocava em risco.
 

_Nicholas não gosta de mim_ ele disse a olhando fixamente_ não quero que brigue com seu noivo por minha culpa.
 

_Não me importa o que Nicholas pensa_ respondeu com convicção_ ele tem sua opinião sobre você, mais eu não tenho nada haver com isso... Não tenho que pensar da mesma forma que ele e Nicholas não pode me dizer com quem devo ou não conversar.

_Sendo assim_ ele chegou um pouco mais perto e sua mão pousou sobre a dela quando fora pegar as rédeas do cavalo_ gostaria de cavalgar comigo?

_Claro_ ela sussurrou sentindo o calor da pele dele na sua.
 

Joseph se afastou e deu a volta, montando no cavalo... Sorriu contente, tinha pensado que nunca mais montaria em Trovão. Aquele momento era como um presente pra ele, um presente de Demetria. Joseph observou quieto enquanto ela puxava a barra do vestido e montava no cavalo que ele viera cavalgando.

_De quem é esse cavalo?_ ela perguntou acariciando o animal.

_É do meu vizinho_ ele respondeu_ eu cuido dos animais pra ele e em troca me deixa cavalgar sempre que quero... Nunca precisei disso até agora_ deu de ombros.
 

_É um ótimo cavalo_ ela elogiou começando a cavalgar... Ele a seguiu.

_Você gosta muito de animais?_ ele perguntou.

_Sim_ sorriu_ não via muitos na Inglaterra, mais sempre fui fascinada por eles. Adoro cavalgar.
 

_A maioria das moças da cidade morre de medo de chegar perto dos cavalos_ ele comentou.

_Não sou como as moças daqui_ ela lhe garantiu_ tudo aqui é muito diferente do que estou acostumada.

_Sente muita falta do seu país?_ ele perguntou.
 

Eles agora cavalgando devagar, lado a lado... Observando a natureza enquanto passavam, conversando despreocupadamente. Naqueles instante Joseph se esquecera de seus problemas, da dor em seu pé machucado... Só o que ouvia era a voz agradável da moça a seu lado.

_Muita_ ela afirmou_ tudo aqui é diferente... Tirando uma lenda sobre um lobisomem essa cidade é muita calma e parada.

_Ainda não acredita na fera?_ ele perguntou tentando parecer despreocupado, mais não funcionara muito bem.
 
_Só vou acreditar no dia que vê-la_ deu de ombros.

_Espero que isso nunca aconteça_ ele murmurou começando a cavalar um pouco mais rápido_ pro seu bem.

Demetria tinha vontade de dizer umas coisas a ele... Dizer como essa história de monstro, lobisomem ou seja lá o que for era ridícula e patética, mais não queria entrar nesse assunto de novo. Ele parecia realmente acreditar nisso, e ela não queria discutir algo tão estúpido. 

_Mais e você Joseph?_ ela mudou de assunto_ nasceu aqui mesmo em Vicenza?

_Sim_ ele concordou.

_E já saiu daqui alguma vez?_ ela perguntou_ já foi a algum outro pais?

_Não, nunca sai da cidade_ ele afirmou_ moro aqui desde que nasci.
 

_Não tem vontade de conhecer outros lugares?_ ela parecia surpresa que ele nunca tivesse saído daquela bendita cidade.

_Tenho, mais... Meu lugar é aqui em Vicenza_ deu de ombros.

A verdade é que para o bem de todos era melhor que ele não saísse da cidade... Ou o mundo teria problemas. Ali em Vicenza, naquela cidadezinha chata e parada, ele podia controlar a fera, podia manter o controle sobre a situação e manter todos seguros... Claro que algumas vezes haviam deslizes, mais na maioria das vezes tudo dava certo.
 
Porém ele tinha grande vontade de sair da cidade, conhecer outros lugares... Conhecer o mundo. Mais seu destino já fora traçado e eles estava preso aquele lugar pra sempre.

_Você... Tem algum emprego ou coisa assim?_ ela questionou_ algo que te prenda aqui?

_Só trabalho na fazendo com meu pai, nada importante_ ele respondeu desinteressado, querendo mudar o rumo da conversa, não gostava nenhum pouco de falar sobre sua vida com ninguém. Não havia muito que ele pudesse contar.
 

_E tem alguma... Namorada?_ ela perguntou bem baixo, ficando vermelha de vergonha, sem saber ao certo porque fizera aquela pergunta, aquilo não era de sua conta.
 

Ele virou o rosto pra fitá-la com seriedade e Demi sentira seu coração disparar no peito... O cavalo se agitara junto com ela, se remexendo inquieto e os dois pararam no meio da floresta, em meio às árvores. Demetria já não sabia ao certo onde estavam.
 

_Não tenho ninguém_ ele respondeu finalmente.
 

_Difícil acreditar que um rapaz como você esteja sozinho_ ela continuou a dizer_ deve chamar a atenção das moças da cidade.

_Não há nenhuma que me interesse_ ele deu de ombros_ ou não havia até alguns dias atrás.

Os dois se fitaram em silencio e Demetria preferiu fingir que não havia entendido o que ele quisera dizer com aquilo. Não gostou do jeito como seu coração reagira, muito menos do modo como seu corpo se aquecera sob o olhar profundo dele. Estava zangada consigo mesma, não fazia do ideia do que estava fazendo ali com ele.
 

_Quer apostar uma corrida senhorita Lovato?_ ele desafiou percebendo o clima estranho que surgira entre os dois_ aposto que eu sou mais rápido que você... Ninguém consegue vencer Trovão.
 

_Esta me desafiando senhor Jonas?_ ela sorriu de lado confiante_ pode se arrepender.

_Você diz que adora cavalgar_ ele comentou_ me mostre o que sabe fazer.

_Vamos então, vou fazer seu Trovão comer poeira_ ela disse animadamente.
 

Eles sorriram um pro outro, então sem prévio aviso Demetria disparou por entre as árvores, sem saber ao certo aonde ia... E nem se importou com isso pois ele vinha bem atrás, também a toda velocidade.
Demetria sorriu sentindo o vento bater em seu rosto e a adrenalina do momento tomar conta de seu corpo.
 
E mesmo sem querer, ela começava a pensar que sua vinda até Vicenza não tenha sido algo tão ruim quanto pensara .

Continua...

Tipo assim gente eu quero 3 ou 5 Comentários pra cada Capítulo ok ?!

13 comentários: