sábado, 14 de julho de 2012

Capítulo 16

Se olhou no espelho analisando o próprio corpo coberto apenas pelo biquíni roxo e segurou os seios com as duas mãos, arqueando uma sobrancelha. Eles haviam crescido ou era apenas impressão? Colocou as mãos na cintura e virou de perfil ainda encarando o espelho que lhe dava visão do corpo inteiro. Reparou na curvatura do próprio corpo e soltou um suspiro pesado, desde quando ela aparentava tão... mulher? Nunca havia reparado em como seu corpo mudara, agora seus seios pareciam mais fartos e seguros, suas pernas estavam mais torneadas e suas curvas eram visíveis. Apertou a parte da barriga perto do umbigo e soltou um muxoxo alto.

- Joe. – Chamou alto vendo a porta do banheiro abrir segundos depois e o menino sorrir pra ela através do espelho. – Estou gorda. – Deixou os ombros relaxarem e viu quando ele rolou os olhos.


- Você só pode estar brincando comigo, Dem.


- Não estou brincando. – Respondeu séria. – Olha isso! – Apertou novamente a barriga. – E isso. 



– Mostrou os seios.

- Ei, não fala deles. São perfeitamente normais e adoráveis. – Joe fez cara feia arrancando outro muxoxo da menina.


- São meus seios, Jonas. Não são adoráveis. – Resmungou. – Não sei se quero ir pra casa da Charlotte. Imagina quando eu cair na piscina, vai espirrar água para todos os lados. Sou uma baleia. – Balançou a cabeça dando uma ultima olhada no espelho e voltou pro quarto, sentando na cama puxando os joelhos para cima os abraçando.


- Dem, o que aconteceu? – Joe a olhou sem entender. – Você nunca foi disso, nunca ficou se importando com sua aparência. Achei que soubesse o quão linda você é. – A menina deixou que um sorriso mínimo surgisse em seu rosto e choramingou puxando um travesseiro para cobrir seu rosto.


- Eu estou horrível, Joe. Me deixe em paz. – A voz abafada saiu quase incompreensível.
Joe suspirou alto sem entender o que estava acontecendo e sentou na cama ao lado da garota puxando o travesseiro do rosto dela e a abraçando.


- Você tá na TPM? – Perguntou baixo, com medo do que ela faria.


- Não. – Demi deu de ombros. – Não sei. Talvez. – Completou rindo baixo. – Estou me sentindo horrível e gorda. Não quero sair assim com você, vão apontar pra gente e falar “olha só que menina horrível, me pergunto como ela conseguiu um cara lindo como esse.” – Joe gargalhou recebendo um beliscão no braço.


- Demi, eu nunca ouvi tamanha bobagem. – Beijou o ombro descoberto dela. – Nenhuma pessoa em sã consciência vai dizer que você é horrível e muito menos me chamar de lindo.


- Ah, cala boca, Joe. Eu sei os suspiros que você arranca das garotas em qualquer lugar que vá. Eu já fui uma delas.


- Dem, olha pra mim. – Ele pediu sério. Demi balançou a cabeça escondendo ainda mais o rosto. – Por favor. – Sua voz fez a menina fechar os olhos com força. Ela nunca poderia resistir aquela voz. Levantou o rosto ainda de olhos fechados e sentiu Joe beijar seus lábios rapidamente.


- Pra mim você é garota mais incrível, mais linda, mais sexy e mais perfeita pra mim que existe. – Disse a olhando nos olhos. – Não me importa que você fique gordinha, com pelancas ou cheia de rugas porque eu olho pra você e vejo muito além disso. A gente dividiu uma vida, construímos uma história e ainda temos um futuro imenso pela frente, e não existe nenhuma outra garota que eu veja ao meu lado além de você. – Sorriu sincero passando o polegar pela bochecha da garota e enxugando uma lágrima que ela havia deixado cair.


- Então mesmo que eu tenha crises idiotas e me ache a pessoa mais horrível do mundo você ainda vai gostar de mim? – Perguntou manhosa se aninhando no peito dele.
Joe sorriu e beijou sua cabeça, passando os braços pelo corpo dela e apertando contra si.


- Eu vou sempre tá aqui pra te lembrar o quão linda você é, e o quanto eu amo você.


- E pra falar que meus seios são adoráveis? – Ela o olhou e sorriu como uma criança que havia acabado de aprontar alguma besteira. Joe concordou rindo e selou os lábios nos dela ouvindo-a sussurrar um eu te amo abafado.


Sentou na borda da piscina cruzando as pernas e observou os garotos tentarem afogar Chris por ele ter falado alguma besteira. Charlotte sentou ao seu lado e logo depois deixou que o corpo escorregasse pra dentro da água.


- Não vai cair? A temperatura ta ótima. – Sorriu.


- Hm, não agora. – Respondeu afundando a mão na água e retirando-a logo depois ao constatar que a temperatura estava realmente boa. – Queria ter uma piscina assim em casa pra usar a hora que eu quisesse.


- É bom encontrar a piscina aquecida quando chego do trabalho cansada e estressada. – Charlotte deixou que o corpo afundasse na água, deixando apenas sua cabeça do lado de fora. Chris chegou por trás dela e abraçou beijando sua bochecha.


- Não vai cair, Dem? – Perguntou a olhando. Ela reprimiu a vontade de rolar os olhos e apenas sorriu fraco.


- Daqui a pouco. – Deu de ombros.

Chris e Charlotte se afastaram ainda abraçados e ela soltou um suspiro pesado descruzando as pernas e afundando-as na água. Observou a imagem de Joe submersa enquanto ele ia até ela tocando em sua canela e emergindo segundo depois. Esfregou os olhos com força e sorriu pra ela se encaixando entre suas pernas.

- Por favor, não me diga que não tirou esse vestido porque ainda está se achando gorda. – Comentou apontando parta o vestido branco que ela usava. Demi o olhou mordendo o lábio inferior e negou balançando a cabeça. – O que aconteceu, Dem? – Joe apoiou os braços na borda e ficou de pé na piscina, encarando os olhos dela.


- Não aconteceu nada, eu estou chata hoje. – Respondeu calmamente.


- Tem certeza? Você sabe que pode me falar qualquer coisa, certo? – Ela confirmou sorrindo fraco. – O Freddie te ligou de novo? – Arqueou a sobrancelha desconfiado.


- Esquece o Freddie, Joe. – Demi rolou os olhos bufando, sem acreditar que Joe tinha trazido Freddie para a conversa.


- Então, por favor, pare de me deixar preocupado. Você fica linda fazendo bico com essa cara mal humorada, mas eu prefiro te ver sorrindo. – Tocou o rosto dela com a ponta dos dedos e os deslizou desde sua bochecha até seu queixo. Ela fechou os olhos deixando que um suspiro escapasse e ele aproveitou pra selar os lábios nos dela. Uma de suas mãos acariciou a lateral da coxa da menina e a outra foi até sua nuca, sentindo-a relaxar o corpo. Abriram as bocas ao mesmo tempo, sem que nenhuma das línguas precisasse pedir permissão para se encontrarem.
Demi sorriu fazendo um carinho delicado no cabelo dele e xingou qualquer um dos meninos que tenha jogado água em cima deles. Sentiu que Joe ia partir o beijo e cruzou os braços ao redor do pescoço dele, ela não queria que ele parasse, estava se sentindo mais tranqüila daquela forma, sabendo que Joe estava ali.
Puxou o lábio inferior da menina e abriu os olhos vendo que ela sorria. Lhe deu alguns selinhos e se afastou calmamente, deixando a testa encostada na dela.


- Pode agora parar de chatice e cair na piscina? – Perguntou baixo. Demi sorriu e resmungou manhosa, mas concordou com um aceno de cabeça. 

Joe sorriu e puxou o vestido dela pra cima.

- Epa, isso é uma casa de respeito! – Nick gritou arrancando uma risada de todos.


- Finalmente. – Charlotte sorriu vendo Demi entrar na água e sorrir sem graça.
Caminhou até os banquinhos que os amigos estavam sentados dentro da piscina e apoiou os braços no pequeno balcão. Joe a abraçou por trás e deu um beijo em sua cabeça.


- Quer beber alguma coisa?


- Agora não. – Sorriu agradecida e voltou sua atenção para a conversa que os amigos estavam tendo sobre alguma nova banda que haviam descoberto no Myspace. 



# Flashback (5 anos antes)

- Oi, Dem. – Claire sorriu para a menina sentada no gramado com um caderno no colo.


- Ei, Claire. Chegou cedo hoje. – Demi a olhou, estranhando a amiga chegar cedo ao colégio em plena segunda feira.
Claire era colega de Demi na maioria das matérias, as duas ficaram amigas quando tiveram que fazer um trabalho de Literatura juntas. Se deram bem desde o começo, as duas eram parecidas, reservadas, prestavam atenção nas aulas e estudavam juntas quase sempre, uma sempre ajudando a outra quando tinham duvidas. 


- É, cai da cama. – Riu, sentando-se ao lado da outra. – Esqueceu de fazer algum exercício? – Apontou o caderno.


- Nah, só estou revisando a ultima aula de matemática, esses problemas de regra de três são um pouco complicados. – Respondeu pensativa encarando o caderno.


- É, também achei. – Claire concordou olhando as anotações da amiga.


- Dem! – Ela ouviu uma voz masculina e olhou para frente, observando Joe caminhar até ela. – Achei que quisesse carona, passei na sua casa e buzinei até. – Ele se abaixou e beijou a bochecha da menina, sorrindo para Claire em seguida.


- Hm, desculpe não ter avisado. Cheguei mais cedo para revisar a matéria. 


- Tudo bem. Almoça comigo hoje? – Demi o olhou arqueando a sobrancelha, mas cedeu quando viu o sorriso dele. Concordou com um aceno de cabeça. – Te espero lá fora depois das aulas. Vou procurar os caras. – Beijou a cabeça dela e acenou rapidamente para Claire.


- Hm, um final de semana pode fazer a pessoa chegar animada em no colégio em plena segunda feira pela manhã. – Claire comentou com um meio sorriso e Demi a olhou sem entender.


- Do que você tá falando? – Perguntou desconfiada.


- A festa na casa da Alicia, amiga da Chelle. Você não soube? 


- Não, eu não soube de nada. Do que exatamente você tá falando, Claire? – Demi a olhou nervosa sentindo a barriga revirar e o coração diminuir a pulsação.


- O Joe e a Chelle ficaram. – Falou mais baixo dando de ombros.
Demi manteve seus olhos fixos nos enormes olhos verdes de Claire, o que ela tinha acabado de dizer? Joe e Chelle? O seu Joe e a Chelle? Apertou os dentes com força sentindo que podia vomitar a qualquer momento e uma tontura a fez fechar os olhos por alguns segundos.


- Dem? Tá tudo bem? – Claire tocou seu braço a olhando preocupada. Ela respirou fundo algumas vezes antes de conseguir abrir a boca tendo certeza que não colocaria o café da manhã pra fora.


- Eu... – Antes que conseguisse completar a frase, ouviu o sinal tocar anunciando o inicio das aulas. Fechou o caderno com força e se levantou num pulo, caminhando em direção ao prédio e deixando Claire sentada a olhando sem entender.

Olhou o relógio pelo que parecia a milésima vez e engoliu em seco quando percebeu que faltavam apenas cinco minutos para que a aula terminasse. Respirou fundo tentando se concentrar na voz da professora, mas ela parecia cada vez mais distante.
O sinal finalmente tocou e ela sentiu vontade de protestar, como assim já tinham se passado cinco minutos? Pelos cálculos dela ainda faltavam, pelo menos, quatro minutos! Os alunos se levantaram fazendo barulho e em poucos minutos a sala já estava quase vazia. Olhou rapidamente o caderno aberto em busca de alguma duvida que tivesse tido na aula, mas não havia nada, estava tudo ali explicado. Desejou que Claire tivesse aquela aula com ela, pelo menos teria alguém pra distraí-la.
Guardou o material sem pressa, ainda pensando no que fazer quando visse Joe a esperando na porta do colégio. Ela poderia tentar uma saída estratégica e depois telefoná-lo dizendo que havia ido pra casa mais cedo pois estava se sentindo mal, mas sabia que Joe iria até a casa dela preocupado.
Caminhou pelo corredor quase vazio e passou por duas garotas do ultimo ano que fofocavam alguma coisa em um tom de voz quase inaudível. Uma delas deu um gritinho histérico e arregalou os olhos recebendo um tapinha de repreensão da outra, Demi pôde ouvir quando uma delas falou os nomes Joe e Chelle. Bufou andando mais depressa apenas para se afastar das garotas, quando chegou no meio do pátio, avistou Joe conversando com Nick e parou pensando nas desculpas que poderia dar para fugir daquele almoço, mas nenhuma lhe parecia convincente. 


- Dem! – Droga, ela ficara tanto tempo assim parada pensando em uma desculpa? – O que ta fazendo aí parada? – Joe a olhou sem entender.


- Hum... só estava... pensando se guardei minha caneta ou a deixei na sala. – Falou a primeira desculpa que lhe veio em mente.
Joe concordou ainda a olhando desconfiado.


- Então, vamos?


- Claro. – Sorriu o máximo que pôde, mas sentiu que não era o suficiente. Não pra enganar Joe.

- Aconteceu alguma coisa? – O garoto perguntou a observando com curiosidade.
Os dois estavam sentados em uma mesa de um restaurante japonês. Demi observava, com mais atenção que o necessário, o sushiman preparar os sushis com uma velocidade incrível. Desviou os olhos e os focou por alguns segundos nos de Joe.


- Não. – Suspirou pegando os palitinhos e começando a brincar com eles em cima da mesa. Viu a mão de Joe se aproximar da sua e tirar a distração de suas mãos.


- Você não me engana. – Falou sério, arqueando a sobrancelha.

Bufou rolando os olhos e cruzou os braços encarando o garoto à sua frente.

- Comigo não aconteceu nada, Joe. Talvez tenha acontecido com você, não? – Sua voz carregada de irônia o assustou.


- Do que você tá falando? – Perguntou um pouco tenso, já tendo alguma idéia do que ela queria dizer. Existia alguém naquele colégio que ainda não soubesse do que havia acontecido no fim de semana? Bando de fofoqueiros, pensou.


- Você também não me engana, Joe Jonas. Você sabe do que eu estou falando. – Apoiou os braços na mesa e esperou a expressão de Joe se acalmar.
Ele suspirou recostando-se na cadeira e desviou do olhar dela por alguns instantes, ainda pensando no que dizer. Demi permaneceu em silêncio o encarando, ela não iria tocar no assunto, se ele quisesse, que falasse. 


- Então, como foram suas aulas hoje? – Joe perguntou soltando todo o ar acumulado nos pulmões. A menina o olhou sem entender e depois balançou a cabeça sem acreditar.


- Normais. – Respondeu séria.
Antes que o silêncio se instalasse, o garçom chegou colocando um prato com variedade da cozinha japonesa e dois refrigerantes na mesa. Sorriram agradecidos, mais por ele ter interrompido a conversa do que pelo fato de ter servido o almoço.
Joe fez um aceno com a mão para que Demi se servisse, ela pegou os hashis sem vontade e colocou uma das peças no prato sentindo que sua fome já havia ido embora.


- Você me chamou pra almoçarmos em silêncio? – Ela finalmente perguntou, depois de comerem quase tudo em um incomodo silêncio.


- Não, mas acho que você não quer exatamente conversar comigo hoje. – Deu de ombros.


- Tudo bem. - Suspirou colocando os hashis no prato e apoiando os braços na mesa. – Como foram suas aulas hoje? – Repetiu a pergunta dele. Joe abriu um sorriso torto irônico.


- Normais.


- Nada legal aconteceu? Nenhum aluno foi pego fumando no banheiro? Nenhum professor passou mal durante a aula? Nenhuma fofoca sobre o fim de semana? – Sorriu cínica vendo-o copiar seu gesto.


- Não, nada que me interessasse.
Demi o encarou sem saber o que dizer e ele devolveu o olhar arqueando uma sobrancelha a desafiando a perguntar mais alguma coisa.


- Nenhuma fofoca te interessa? Nem quando é sobre você?


- É apenas falação, fofoca, pessoas que não têm nada mais interessante pra fazer. 


- Eu diria que são fatos.


- Fatos irrelevantes e sem significados.
Demi o olhou semicerrando os olhos, aquele jogo de frases cheias de significados a estava deixando cansada.


- O fato é que esses fatos, de fato, aconteceram.


- Sim, os fatos, de fato, aconteceram e não há nada que possa mudar isso, mas é uma opção minha querer deixar esses fatos de lado, pelo simples fato de que eles não foram importantes, principalmente pelo fato de eu mal lembrar do fato.


- E você mal se lembra porque...?


- Bêbado. E sob pressão. Muita pressão.


- E quer deixar de lado porque...?


- Não teve importância. Nem o fato, nem a pessoa.
A menina concordou com um aceno de cabeça e se recostou na cadeira ao perceber que estava praticamente debruçada sobre a mesa. Joe sorriu brincando com os hashis enquanto ela piscava lentamente ainda tentando absorver todos aqueles fatos.


- O fato é que...


- Chega de fatos! – Falou um pouco alterada recebendo alguns olhares tortos das poucas pessoas que estavam por ali. Joe reprimiu uma risada e limpou a garganta.


- Nem sempre essas coisas têm significado, Dem. – A menina conteve um sorriso ao ouvir seu apelido pela primeira vez naquela conversa. – Mas, às vezes, elas podem significar muito mais do que a gente pode expressar. – Concluiu a olhando nos olhos, vendo-a devolver o olhar com a mesma intensidade.


- Com licença, pode retirar? – Garçom interrompeu o contato visual. Joe o olhou e concordou com um sorriso. – Aceitam alguma sobremesa? – Os dois balançaram a cabeça discordando e o garçom se retirou deixando que o silêncio tomasse conta da mesa.
Demi mordeu o lábio inferior e passou as mãos pelos braços se sentindo incomodada por algum motivo. Ela não sabia se havia interpretado a frase da maneira correta, não sabia se Joe tinha mesmo dito o que ela estava pensando, mas ainda podia sentir o olhar dele sobre si.


- Eu vou, hum... pagar a conta. – Falou sem jeito vendo a menina balançar a cabeça concordando.
Demi respirou fundo quando Joe deixou a mesa e fechou os olhos por alguns segundos, abrindo-os rapidamente quando alguns flashbacks invadiram sua mente. Ela não podia se sentir daquela forma em relação a Joe, simplesmente não podia. Ela não era dona dele e nem muito menos dos sentimentos e atitudes dele. Queria ele só pra ela, mais do que qualquer outra coisa, mas não podia se achar no direito de controlá-lo.
Joe esperou calmamente enquanto a mulher do caixa fazia as contas, passou a mão pelo cabelo dando uma olhada rápida em Demi e deixou que um suspiro escapasse. Que droga ele tinha feito ficando com Chelle? Ela era legal e bonita, mas aquilo não significara nada e a ultima coisa que ele queria era que Demi pensasse que ele simplesmente beijava garotas por diversão. Ela não era diversão. Ela era Demi. Era sua garota. Seu mundo inteiro resumido em uma só pessoa.


- Senhor? – A voz fina da atendente o despertou. – Aqui está a conta. – Sorriu agradecido e lhe entregou o cartão de crédito.

- Vamos? – A voz de Joe a assustou. Levantou-se pegando a bolsa e forçando um sorriso. – Se importa de irmos andando? Estamos perto de casa.


- Sem problemas. – Deu de ombros vagamente.

Os primeiros metros foram silenciosos e torturantes, os pensamentos absorvendo a atenção dos dois adolescentes que caminhavam lado a lado.Demi mantinha os braços cruzados firmemente, enquanto Joe mantinha as mãos nos bolsos do jeans largo. 

- Está chateada comigo? – Ele perguntou dando fim ao silêncio e atraindo a atenção da menina ao seu lado.


- Não. – Respondeu com um sorriso fraco. – Na verdade estou chateada comigo mesma.


- Eu devia ter lhe contato sobre Chelle. – Suspirou.


- Sabe que não me deve satisfação, certo? Não sou sua dona e nem nada desse tipo. – Demi mordeu o lábio o olhando e viu ele sorrir discretamente.


- Lembra de uma coisa que eu te falei há uns 3 anos atrás? Uma teoria na verdade.


- A de que eu seria um pedaço seu? – Riu sozinha lembrando.


- Essa mesmo.


- O que tem ela, Joe?


- Não era só uma teoria boba que eu inventei. É o que eu realmente penso. – Parou a olhando. Demi parou alguns passos a frente e o olhou. 


- Joe, ninguém nasce incompleto. – Demi conseguiu falar com a voz fraca.


- Droga, sempre soube que eu era uma aberração. – Bateu na própria testa fazendo a garota gargalhar.


- Nós somos completos sim. – Falou se aproximando dele. – Nós apenas não funcionamos sem o outro. Somos como, hum... – Parou por alguns segundos pensando. – Um coração? – Perguntou rindo. – E você é o sangue venoso e eu o sangue arterial. 


- Mas eles funcionam separados. – Joe riu.


- Mas sem um de nós dois, o coração não funciona.


- Ai como você é nerd, Demi. – Ele a abraçou rindo.


- Pode falar que você não vive sem mim, senhor sangue venoso.


- É, eu não vivo mesmo sem você, senhora sangue arterial. – Sorriu beijando a testa dela e a abraçando pelos ombros, voltando a caminhar em silêncio.



# End of flashback

- Tá se sentindo bem? – Demi perguntou preocupada, olhando o menino a sua frente.


- Um pouco de dor de cabeça só. – Joe deu de ombros e abriu a porta do elevador para que ela saísse. – Vou tomar um banho, tomar remédio e deitar. Passa rápido. – Abriu a porta do loft ouvindo as unhas de Harte fazerem barulho no piso.


- Ei, meu bebê. – Ela se agachou fazendo carinho no cachorro. – Se comportou direitinho? – Falou com a voz boba.

Joe tirou a camisa ainda no meio da escada e deixou-a em cima da cama, entrando rapidamente no banheiro. Sua cabeça latejava e seu estomago dava voltas, não devia ter misturado cerveja com vinho. Entrou embaixo da água quente e deixou que o corpo relaxasse, seu estomago novamente deu uma volta e ele sentiu um liquido nojento passar por sua garganta.

- Joe? Tá tudo bem? – Demi perguntou se aproximando da porta entreaberta do banheiro.


- Tá sim, Dem. Não se preocupa. – Tentou manter a voz firme.
A campainha tocou e ela desceu rapidamente com Harte em seu encalço. Abriu a porta e encontrou o porteiro com algumas correspondências. 


- Brigada por trazê-las aqui, Mario. – Sorriu agradecida vendo-o acenar com a cabeça.
Olhou rápido algumas contas e se assustou ao ver uma correspondência endereçada a ela. Deixou as contas na bancada da cozinha e sentou-se no sofá percebendo que a carta se tratava do resultado da prova de Design que fizera. Respirou fundo tentando se acalmar, e abriu lentamente o envelope.
Seus olhos percorreram rapidamente o papel, se prendendo nas ultimas palavras. Releu algumas vezes sentindo a respiração ficar falha e guardou novamente o papel no envelope. Ouviu o chuveiro sendo desligado e subiu rapidamente, guardando o envelope em uma de suas gavetas.
Sentou-se na cama abraçando os joelhos e fixou os olhos no lençol estampado tentando esvaziar a mente.


- Dem? – A voz de Joe a acordou. Forçou um sorriso convincente.


- Está se sentindo melhor agora? – Ele concordou com um aceno de cabeça. – Vem aqui pra eu enxugar seu cabelo. – Falou batendo no espaço vazio ao seu lado. Joe lhe entregou a toalha branca e se virou de frente para a garota deixando que ela enxugasse seu cabelo com calma.


- Você faz isso com tanto carinho que eu to ficando com sono. – Comentou baixo ouvindo um risinho da menina.


- Vou lá embaixo pegar o remédio pra sua dor de cabeça e você vai deitar e dormir pouco.


- Tá bom, mãe. – Brincou recebendo um beliscão na barriga.
Demi se levantou e guardou a toalha no banheiro antes de descer para pegar o remédio. Encheu um copo de água e virou de uma vez na boca sentindo o peito subir e descer rapidamente. Joe não podia vê-la daquele jeito, ele saberia na mesma hora que algo havia acontecido. Se deixou escorregar para o chão gelado da cozinha e escondeu o rosto entre as mãos. O que ela faria agora?
Quase dois minutos depois ela se levantou se sentindo mais calma. Pegou o remédio e um copo com água e subiu a escada encontrando Joe deitado na cama com os olhos fechados.


- Amor? – Perguntou baixo sentando na beirada da cama. Ele abriu os olhos e sorriu agradecido. Demi se levantou e pegou um pente no banheiro, sentando novamente ao lado do menino e penteando seu cabelo com a mesma calma que havia o enxugado. 


- Brigada. – Joe sorriu quando ela pegou o copo em sua mão.


- Agora deita e dorme um pouco. Eu vou tomar um banho e venho deitar um pouco também. – Deu um selinho rápido nele.
Fechou a porta do banheiro silenciosamente e encostou-se à porta já sentindo as lágrimas encherem seus olhos. Tirou o vestido e o biquíni rapidamente, entrando debaixo do chuveiro e sentindo as lágrimas finalmente caírem, se misturando com a água quente. Deixou que alguns soluços saíssem o mais silenciosamente possível e se encolheu sentindo o coração doer.
Quando sentiu a pele começar a ficar enrugada, desligou o chuveiro se enrolando rapidamente na toalha. Saiu do banheiro vendo Joe deitado e respirando calmamente, pegou uma calcinha, um sutiã e um blusão qualquer dele dentro do armário e se vestiu rapidamente, com cuidado para não fazer barulho e acordá-lo. Harte estava deitado no chão ao lado da cama e a observava preguiçosamente. Sentou na cama encolhendo as pernas e puxando o cobertor para si, Joe ainda dormia calmamente e ela o observou em silêncio sentindo algumas lágrimas teimosas escaparem. Fungou baixo e levou uma das mãos até o cabelo de Joe o acariciando.
O rosto dele estava calmo e sua respiração era lenta e compassada, Demi nunca cansaria de olhá-lo dormir, aquilo a fazia esquecer qualquer problema que estivesse a atormentando. Ele se mexeu um pouco e ela passou a mão rapidamente pelo rosto tentando se livrar dos vestígios de lágrimas.


- Deita, amor. – Joe resmungou puxando um pouco a blusa que a menina vestia.


- Gosto de te olhar dormindo. – Respondeu com a voz fraca.


- E eu gosto de dormir abraçado com você. – Demi sorriu e deitou de frente pra ele. Joe a abraçou pela cintura e passou uma das pernas por cima das dela.


- Eu te amo tanto. – Sussurrou com a voz abafada. – Não esquece disso.


- Aconteceu alguma coisa? – Os braços dele ficaram rígidos ao redor de sua cintura. Ela apenas negou com um resmungo.


- Só não quero que você esqueça. – Beijou o peito desnudo dele.


- Não vou esquecer, meu anjo. Também te amo. – Deu um selinho rápido nela e um beijo na ponta de seu nariz. – Dorme bem e sonha comigo. – Sussurrou a apertando mais contra si.
Demi suspirou pesadamente e fechou os olhos sentindo as preocupações se esvaírem. Enquanto ela tivesse Joe com ela, não se importava com o que pudesse acontecer. 



Continua...

23 comentários:

  1. O que dizia a carta? =/
    Adorei :)

    ResponderExcluir
  2. MEU DEUS ... O Q ACONTECEU !!

    ELA GANHOU A BOLÇA PARA A FRAÇA NÉH ??? EU LEMBRO Q TINHA UMA BOLÇA ... E ELA GANHOU E TA COM MEDO DE DEIXAR I JOE ... NÉH?

    AIIII ... POSSSSSTA LOGOOOOOOOOO ... QUERO MAIS !

    ResponderExcluir
  3. OMG' Posta Logooooooooooooooooooooooooooo
    Tô Super Ansiosa :S
    Posta Logo Please *-*

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAAH MEU DEUS VOCÊ PARA LOGO AI?
    NÃO PODE ISSO PRODUÇÃO U_U NO ME GUSTA ;)
    OH GOSH, OQ ACONTECEU??! É A BOLSA DE ESTUDOS NÉ? E ELA TÁ GRÁVIDA DO JOE NÉ ISSO?
    POOOOOOOR FAAAAVOR POSTA LOGO, NÃO ME MATE DE ANSIEDADE!
    POSTA LOGO, XOXO <3

    ResponderExcluir
  5. OMG! Eu não me lembro de bolsa nenhuma :s Mas vai saber né?
    Ok...
    POR QUE PAROU AI? VOCÊ QUER MATAR AS CRIATURINHAS QUE COMENTAM NO SEU BLOG? Se preocupa não viu? Eu já tive um infarte mas ja voltei pra comentar, haha!

    Posta logo!! ;*

    ResponderExcluir
  6. Perfeeeeeeeeeito *-*
    como você para logo ai? MEU DEUS!
    POSTA LOGO.

    ResponderExcluir
  7. AHHHHHHHHHHHHHHH CARAMBA MEU DEUS POSTA LOGOOO POR FAVORR :( TO SUPER CURIOSA POSTA LOGOOOOOOOOOOOOO \O/

    ResponderExcluir
  8. POOOOOOOOOOOSTA LOGO!!
    PELO AMOR DE DEUS D:
    PERFEITO DEMAIS *o*

    ResponderExcluir
  9. OMG eu qro saber oq tah escrito na carta..

    POSTAAAAAAAAAAAAA LOGOOOOOOOOOOOO

    ResponderExcluir
  10. lindooooooooooooôô, curiosa \o
    POSTA LOGO!!

    ResponderExcluir
  11. oi posta um capitulo de um fash back de quando desce a primeira mesntruaçao dela. bjss to amando era só tpm né? pf

    ResponderExcluir
  12. meu Deus, você escreve super bem e não consigo parar de ler uahsuahsuash,to amando muito

    ResponderExcluir